comments powered by Disqus
Amazônia / Animais

Morador encontra onça-parda dentro de casa no interior de São Paulo

O felino estava no corredor interno da casa; o animal foi capturado e solto em uma mata

segunda-feira 20 de março de 2017 - 12:50 PM

Estadão Conteúdo / portal@d24am.com

A onça, com cerca de 50 quilos, foi examinada por um veterinário, que o considerou apto para retornar à natureza. Foto: Divulgação

São Paulo - Um morador levou um susto ao chegar em casa e encontrar, no interior do imóvel, uma onça-parda, neste domingo (19), em Bastos, no interior de São Paulo. A onça, também conhecida como suçuarana, estava no corredor interno da casa, que dá acesso ao quintal. O homem entrou em contato com o Corpo de Bombeiros, que usou uma armadilha para capturar o animal.

O felino, com cerca de 50 quilos, foi examinado por um veterinário, que o considerou apto para retornar à natureza. A onça foi solta em uma área de mata, em Quatá, cidade vizinha.

Embora tenha se tornado rara em algumas regiões do Sudeste brasileiro, a onça-parda não é considerada em risco de extinção pela União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN). Estudo do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) mostrou que, no Estado de São Paulo, com a redução das matas, seu habitat original, o felino acabou se adaptando aos canaviais.

Há um mês, os bombeiros resgataram uma onça-parda em pleno centro da cidade de Lins, na região noroeste paulista. Ainda no final de fevereiro, uma onça-parda foi flagrada pelas câmeras 'passeando' em um condomínio fechado, em Salto.

Jiboia

Na sexta-feira (17), uma jiboia de 1,5 m foi encontrada a garagem de uma casa, em Pedreira, na região de Campinas. Na tentativa de capturar o réptil, um bombeiro civil da Brigada de Emergência da cidade foi atacado pela cobra. Ferido no braço, o homem foi levado para um hospital e recebeu atendimento.

A jiboia não é animal peçonhento, ou seja, não injeta veneno nas vítimas, mas a mordida pode transmitir bactérias. Conforme a brigada, a cobra estava agitada porque os moradores a acuaram com paus, antes da chegada dos bombeiros. O réptil foi solto em um bosque da cidade.

VEJA TAMBÉM NO D24am