comments powered by Disqus
Amazônia / História

Bebês dinossauros ainda no ninho são descobertos na Mongólia

Não é possível determinar se estes três ou talvez quatro exemplares ainda estavam no ovo ou se eles tinham acabado de sair quando morreram

quarta-feira 14 de outubro de 2015 - 5:32 PM

AFP / portal@d24am.com

Os bebês dinossauros estavam provavelmente no ninho, instalado num banco de areia de um rio, quando morreram - estimam os paleontólogos da Universidade de Gand e do Instituto Real de Ciências Naturais da Bélgica. Foto: AFP

Ao menos três esqueletos de dinossauros ainda no ovo ou pouco após a eclosão no momento da morte foram descobertos na região chamada "tumba do dragão" no deserto de Gobi na Mongólia - anunciaram nesta quarta-feira os cientistas belgas.

Descobertos nesta região conhecida pela riqueza de fósseis de dinossauros datando do fim do período Cretáceo (entre 70,6 e 65,5 milhões de anos), os cientistas descreveram três ou quatro espécies perinatais de dinossauros Saurolophus angustirostris, assim como dois fragmentos de casca de ovo.

Os Saurolophus angustirostris eram dinossauros herbívoros de grande porte, indo até doze metros de altura e pesando mais de duas toneladas. Um grande número de esqueletos em bom estado de conservação foram descobertos.

Os bebês dinossauros estavam provavelmente no ninho, instalado num banco de areia de um rio, quando morreram - estimam os paleontólogos da Universidade de Gand e do Instituto Real de Ciências Naturais da Bélgica. Seus trabalhos foram publicados na revista científica norte-americana PLOS ONE.

O comprimento do crânio dos bebês Saurolophus é de cerca de 5% das espécies adultas, o que indica que eles deveriam estar nos primeiros estágios de desenvolvimento.

Os ossos já apresentavam características do Saurolophus angustirostris, entre elas um focinho apontando pra cima. Mas estas espécies bem jovens ainda não haviam desenvolvido a corcova característica da espécie, e as diferentes partes do crânio ainda não tinham se fundido.

"A quase falta de desenvolvimento da corcova nos bebês saurolophini fornece indícios genéticos sobre o crescimento desta característica nos dinossauros", explicou Leonard Dewaele, um dos co-autores da pesquisa.

"Os Saurolophilis são os únicos dinossauros da família dos saurópodes a ter uma corcova sobre o crânio na idade adulta", afirmou.

Os pesquisadores não puderam determinar se estes três ou talvez quatro exemplares ainda estavam no ovo ou se eles tinham acabado de sair quando morreram. Mas eles já estavam em parte decompostos quando foram enterrados pelos sedimentos do rio durante uma estação úmida de verão.

Os fragmentos fossilizados das cascas de ovo encontrados com eles parecem muito com os já encontrados da mesma família dos Saurolophus angustirostris na Mongólia.

Segundo os pesquisadores, a descoberta faz pensar se os "bebês" saurolophini poderiam ajudar a suprir o buraco sobre o que se sabe do desenvolvimento dos Saurolophus angustirostris.

VEJA TAMBÉM NO D24am