comments powered by Disqus
Amazônia / Meio Ambiente

Umidade do ar em Manaus é a mais baixa em cem anos

Uma das consequências das baixa umidade é a falta de chuvas. Não chove na capital do Amazonas há 13 dias e a previsão inicial para agosto já está descartada.

quarta-feira 10 de agosto de 2011 - 11:52 PM

Crianças aproveitam a água para escapar do calor que faz em Manaus nesta quarta-feira. Foto: Raimundo Valentim

Manaus - A umidade relativa do ar registrada hoje, em Manaus, foi de 29%. Segundo a chefe do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) no Amazonas, Lúcia Goulart, essa foi a menor média já registrada na cidade, em mais de cem anos. “Desde a fundação do Inmet, em 1909, nunca foi verificada uma umidade tão baixa na capital do Amazonas”, afirmou.

Em média, a umidade relativa do ar em Manaus fica em torno de 80%. Segundo o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), em agosto do ano passado, a umidade oscilou entre 40% e 54%.

Uma das consequências das baixa umidade é a falta de chuvas. De acordo com Goulart, não chove na capital do Amazonas há 13 dias e a previsão de chuvas para o mês de agosto, de 47 milímetros, já está descartada de ser alcançada este ano. “Posso afirmar, categoricamente, que esta estimativa de chuva prevista não será alcançada neste mês”, avaliou.

Temperatura alta

Segundo previsão do site do Inmet, a temperatura em Manaus, nesta quinta-feira, pode ser a maior do ano, chegando a 37 graus centígrados, ultrapassando a marca de 36,6º, registrada em 1º de agosto. Na tarde desta quarta-feira, o Inmet já registrava 36º na cidade.

De acordo com previsão do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), os manauaras devem ficar sem chuvas pelos menos até a próxima segunda-feira, quando a probabilidade chega a 80%.

A ausência de chuvas está sendo provocada por uma massa de ar seco que está sob a região central do País e impede a formação de chuvas na Região Amazônica, informou Goulart.

Para a meteorogista do Sipam, Ana Cleide Bezerra, a falta de chuvas deve persistir até meados de outubro. “As precipitações devem iniciar apenas na segunda quinzena de outubro”.

VEJA TAMBÉM NO D24am