comments powered by Disqus
Plus / Comportamento

Nova bebida ‘fitness’ conquista espaço entre os brasileiros

O Kombucha é consumido com frequência na China e criada a partir da fermentação do chá verde ou chá preto. Nutricionista explica benefícios

quinta-feira 6 de abril de 2017 - 8:35 PM

Bruno Mazieri / plus@diarioam.com.br

A bebida, que também é levemente gaseificada, está cada vez mais popular ao redor do mundo. Foto: Reprodução

Manaus - Toda temporada surge um novo produto que se torna o ‘queridinho’ do público fitness, despertando, de pronto, a curiosidade de todos. Depois do sucesso (controverso, por sinal) do óleo de coco, que ganhou fama nacional pelas mãos da modelo Yasmin Brunet, a nova ‘vedete’ do momento é o Kombucha, uma bebida oriunda da China e considerada milenar, criada a partir da fermentação do chá verde ou chá preto.

Segundo a nutricionista Gabrielle Gonçalves, formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, o Kombucha é uma bebida probiótica (com a presença de bactérias benéficas ao organismo e que facilita a digestão) rica em antioxidantes e polifenóis, comumente encontrados em chás. 

“E são justamente essas substâncias que auxiliam no emagrecimento de maneira gradativa, protege o intestino contra as bactérias patogênicas (que causam doenças) e ainda retardam o envelhecimento. Além disso, possui ácidos orgânicos que trabalham diretamente no fígado e, com isso, proporciona uma desintoxicação”, explica.

Apesar de bastante procurada, a bebida ainda não está disponível para comercialização no Brasil, mesmo não sendo proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por se tratar de comida, mas especificamente de um chá.

O ideal, segundo Gabrielle que também é adepta do Kombucha, é consumir a bebida já pronta, que pode ser encontrada com facilidade na internet ou em supermercados em outros países, como os Estados Unidos, por exemplo.

Apesar de se tratar de algo natural, o Kombucha deve ser evitado por gestantes, idosos, crianças ou por quem possui alergia aos compostos dos chás. “Porém, se a pessoa não possuir nenhuma dessas restrições, ela vai sentir um maior bem-estar, disposição e o metabolismo trabalhará de maneira mais regular. Devendo manter um critério na quantidade ingerida”, finaliza.

VEJA TAMBÉM NO D24am