comments powered by Disqus
Esportes / Futebol

Nacional e Rio Negro deixam o G-4 após punição por jogadores irregulares

Federação Amazonense de Futebol atualizou, hoje, a tabela de classificação do Estadual após a publicação do acórdão da decisão. Clubes podem entrar com recurso até segunda-feira, 15

quinta-feira 11 de maio de 2017 - 4:25 PM

Diogo Rocha / portal@d24am.com

Com a alteração cumprida, o Nacional despencou da liderança para a zona de rebaixamento. Foto: Eraldo Lopes

Manaus - Nesta quinta-feira (11), Nacional e Rio Negro deixaram, oficialmente, o G-4, a zona de classificação às semifinais do Campeonato Amazonense. A Federação Amazonense de Futebol (FAF) atualizou, no site oficial da entidade, a tabela de classificação do Estadual após a publicação do acórdão da decisão da 2ª Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM).

“Eu pedi para a FAF esperar o acórdão, que foi publicado na quarta-feira (10) no site da entidade, para fazer a modificação dos pontos. Mas os clubes podem entrar com recursos (no Pleno do TJD-AM) até segunda-feira (15), contando três dias úteis depois da publicação do acórdão”, explicou o presidente do TJD-AM, Edson Rosas.

Na última segunda-feira, o TJD-AM puniu Leão da Vila e Galo com a perda, respectivamente, de 20 e sete pontos pela escalação de jogadores irregulares. Com a alteração cumprida, o Nacional despencou da liderança isolada do Estadual, na qual detinha 23 pontos e a classificação antecipada às semifinais, para a zona de rebaixamento.

Agora, o Leão da Vila ocupa o sétimo e penúltimo lugar na tabela do Estadual, com três pontos apenas, acima somente do lanterna absoluto e já rebaixado São Raimundo, que tem um ponto ganho em 13 jogos. Faltando uma rodada da fase classificatória, que será toda realizada neste sábado (13), o Naça não tem mais chances matemáticas de evitar o descenso.

No caso do Rio Negro, que estava em terceiro colocado no Amazonense com 21 pontos, o time da Praça da Saudade caiu para o sexto e antepenúltimo lugar, com 14 pontos, depois da atualização na tabela. O Galo está uma posição acima da zona de rebaixamento, mas não pode ser alcançado pelos dois últimos colocados, Nacional e Tufão.

O Alvinegro ainda tem chances de voltar ao G-4, na rodada final, se vencer o confronto direto com o Penarol, em Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus) e o Holanda tropeçar diante do Fast Clube. Mas Rio Negro e Nacional ainda buscarão recuperar a pontuação perdida na Justiça Desportiva com o julgamento do recurso no Pleno do TJD-AM, na próxima terça-feira (16).

Indignado com a queda drástica do Nacional na tabela de classificação do Amazonense, o diretor-executivo de futebol do clube, José Reis, prometeu entrar com um efeito suspensivo ainda nesta quinta-feira. A medida é para o Leão voltar à posição de origem, com os pontos recuperados, antes da decisão do Pleno.

“Estamos calçados juridicamente. Primeiro que isso é um acórdão e não um trânsito em julgado, o Tribunal de Justiça daqui precisa se atualizar mais e se preparar melhor. Mas isso não cabe a mim, porque não vim para o Amazonas ensinar ninguém a fazer legislação desportiva. Se as pessoas não estão preparadas, não serei eu que julgarei”, afirmou Reis, que entrará com recurso no Pleno, nesta quinta-feira também.

A reviravolta no Estadual beneficiou diretamente o Princesa do Solimões – responsável pelas notícias de infrações dos jogadores irregulares contra Naça e Rio Negro no TJD-AM – o Fast e o Manaus FC. Os times do Tubarão, Rolo Compressor e Gavião do Norte subiram, nesta ordem, para o primeiro, segundo e terceiro lugares da tabela e estão garantidos nas semifinais, caso Nacional e Rio Negro não revertam no Pleno do TJD a decisão da 2ª Comissão Disciplinar.

VEJA TAMBÉM NO D24am