comments powered by Disqus
Esportes / Lutas

‘Capitão’ tenta voltar a disputar cinturão

Lutador amazonense Alexandre ‘Capitão’ tentará voltar a disputar o título dos penas, no próximo sábado, quando enfrentará o costa-riquenho Steven ‘Avenger’ Rodriguez, em Nova Iorque

domingo 12 de março de 2017 - 10:00 AM

Thiago Fernando / portal@d24am.com

Alexandre ‘Capitão’ perdeu, de maneira controversa, o cinturão. Foto: Divulgação

Manaus - Após perder de maneira controversa o cinturão da categoria dos penas (até 66 quilos) do World Series Of Fighting (WSOF) para o norte-americano Lance Palmer, em julho de 2016, o amazonense Alexandre ‘Capitão’ Almeida está pronto para retomar o caminho das vitórias. O atleta da academia Syndicate MMA (Las Vegas/EUA) encara, no próximo sábado (18), o costa-riquenho Steven ‘Avenger’ Rodriguez, pela edição 35 do evento norte-americano, que será no Cassino Resort Stone, em Nova Iorque (EUA).

Com o cartel de 18 vitórias e seis derrotas, o manauara de 28 anos segue sendo considerado pelos sites especializados como um dos melhores atletas da categoria. Desde quando chegou ao WSOF, em 2013, ‘Capitão’ tem quatro vitórias e duas derrotas. Diante de Steven Rodriguez, o brasileiro buscará mostrar para os organizadores que tem condições de fazer a trilogia com o atual campeão, Lance Palmer.

“Minha última luta foi muito controversa. Por isso, estou muito preparado e voltando para as minhas origens. Estou treinando muito o jiu-jítsu para fazer o que sempre fiz: botar para baixo e tentar finalizar. Então, podem esperar o melhor ‘Capitão’. Vou retornar à rota do cinturão. Vou vencer bem para disputar, novamente, o título. Eles (Organização do WSOF) falaram que, se vencer essa luta, vou lutar pelo cinturão, novamente. Eles que falaram e prometeram, não fui eu que pedi. Espero que cumpram com a palavra deles para que enfrente o Lance, pela terceira vez”, disse o lutador, que venceu o primeiro duelo contra o americano, disputado em dezembro de 2015.

Com poucas informações técnicas sobre o adversário, que venceu oito lutas em dez combates na carreira, ‘Capitão’ afirmou que, para não ser pego de surpresa, ele realizou um ‘camp’ para chegar preparado, no dia da luta. Entres as vitórias, o costa-riquenho finalizou o brasileiro Tiago Araújo Santos, no Calvo Promotions 10, realizado em julho do ano passado.

“Meus treinamentos estão sendo muito bons. Treino em três horários por dia, em Las Vegas. Segunda, quarta e sexta faço preparação física, de manhã, à tarde, treino MMA e, à noite, jiu-jítsu. Terça, quinta e sábado, faço sparring, wrestling e preparação física. Como trocou meu adversário, conheço pouca coisa do novo. Pelas pesquisas, vi que ele gosta da luta agarrada, o que acaba sendo a minha especialidade. Então, espero acabar a luta com uma finalização”, citou o lutador manauara, que teve a ajuda de outro atleta conhecido dos fãs de MMA do Estado; Naldo Silva.

Morador dos Estados Unidos desde 2015, ‘Capitão’ explicou que a adaptação é fácil para todos os amazonenses, pelo fato de surgir muitas oportunidades. Ele lembrou que, em Manaus, as chances eram escassas e isso o obrigava ‘tirar leite de pedra’.

“A vida do amazonense no exterior é muito boa, porque somos um povo guerreiro. Em Manaus, mesmo sem oportunidades, conseguimos tirar leite de pedra. Então, quando chegamos aqui, achamos tudo uma maravilha, porque temos uma raça de natureza”, disse.

 

VEJA TAMBÉM NO D24am