comments powered by Disqus
Esportes / Mais Esportes

Em Manaus, jogos ‘importados’ inspiram crianças e geram alerta

Amantes do esporte terão chance rara de ver ídolos, mas chance de futuro de sucesso no esporte depende de atenção do poder público

domingo 5 de março de 2017 - 12:00 PM

Thiago Fernando / portal@d24am.com

Professor Maurício Cordeiro Barbosa trabalha há mais de 25 anos com basquete no Amazonas e faz alertas. Foto: Reinaldo Okita

Manaus - Em menos de um mês, Manaus receberá, pela primeira vez, duas partidas importantes da principal liga de basquete nacional, o Novo Basquete Brasil (NBB). A Arena Amadeu Teixeira será a casa do Rubro-Negro contra o Vasco, no próximo sábado (11), e diante do vice-líder da competição, Brasília-DF, no dia 1º de abril. Uma ‘turminha’ pode aproveitar as partidas como motivação para seguir no esporte.

Aos 13 anos, o jovem Luiz Pires afirmou que conta os minutos para o dia do clássico entre Flamengo e Vasco. Atleta do time sub-15 da escola La Salle, ele participou da campanha que sagrou o time campeão estadual escolar e vice brasileiro, em 2016. No próximo sábado, ele acompanhará a primeira partida oficial.

“Comecei a jogar basquete em 2015, porque um amigo me convidou. Ele só falava de basquete. Já comprei meu ingresso para o jogo e vou com toda a minha família. Sou flamenguista e amo basquete. Gosto muito do Olivinha (pivô), Marquinhos (ala) e Marcelinho (ala-armador)”, disse.

Trabalhando com basquete há mais de 25 anos, no Amazonas, o professor Maurício Cordeiro Barbosa, de 48 anos, acredita que o mais importante desses jogos em Manaus será o estímulo para as crianças que estão dando os primeiros passos no esporte, pois terão a oportunidade de ver de perto jogadores que já passaram pela Seleção Brasileira.

“O Norte já tem o problema de ficar distante dos grandes centros de basquete. Então, qualquer evento que possa ser apresentado para o nosso público, sendo que temos estrutura para suportar evento desse porte, é benéfico para todos. Ganha todo mundo que gosta do esporte. Isso não deixa de ser um estímulo para a criançada que verá o ídolo jogar. Cria o espelho. Criar a vontade de jogar igual a eles. Acho que o grande objetivo da NBB é difundir o basquete no Brasil, e esse é o objetivo dessas partidas”, disse Barbosa.

Para o professor, o resgate do basquete amazonense passa por um investimento no desporto escolar, e partidas como essa, podem aumentar o interesse pela modalidade.

“Devemos lembrar, sempre, que a base está nas escolas, fazendo com que as crianças tomem gosto pelo esporte e, um dia, se tornem grandes jogadores. A criança pequena tem que brincar de basquete, tomar gosto pelo esporte, e não treinar exaustivamente. A partir do momento que ele cresce e passa para outro nível de treinamento, ele vai aprender, com mais profundidade as técnicas e táticas, que ajudarão a concorrer com os jogadores de outras regiões. Temos vários exemplos, no Amazonas, de jogadores que iniciaram nas escolas e conseguiram, lá fora, se posicionar nas equipes brasileiras”.

 

Federação

Vice-presidente da Federação de Basketball do Amazonas (Febam), Ali Assi, vê como positiva a vinda dos jogos da NBB para Manaus. Mas o dirigente da federação, que é filiada a Confederação Brasileira de Basketball (CBB), diz que só isso não ajudará no desenvolvimento da modalidade no Estado. Para ele, o investimento nos campeonatos de base deve ocorrer para que haja a descoberta de novos atletas.

“É muito positiva a vinda dos jogos da NBB para Manaus, tanto no entretenimento, quanto no desenvolvimento da modalidade na cidade. Agrada os apaixonados da modalidade, pois terão a oportunidade de ver dois grandes jogos, e para a garotada que está iniciando ou tem boas perspectiva de se tornar um jogador. Ao mesmo tempo, assim como é importante trazer grandes jogos, não pode esquecer dos investimentos nas categorias de base, uma vez que a nova geração é que dará continuidade ao basquete amazonense”, disse Ali.

VEJA TAMBÉM NO D24am