comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

'Os abusos aconteciam no quarto. Nunca fiz isso sóbrio', confessa pai que estuprava filha

O homem disse que praticava os estupros sob efeito de pasta-base de cocaína. A vítima, grávida do pai, disse para polícia que era estuprada desde os 13 anos

quinta-feira 16 de fevereiro de 2017 - 11:56 AM

Thiago Monteiro / portal@d24am.com

Em depoimento, o ajudante de pedreiro afirmou que está arrependido dos estupros e tem medo de morrer no sistema penitenciário. Foto: Caíque Varella

Manaus – Um ajudante de pedreiro, de 31 anos, foi preso por volta das 9h desta quinta-feira (16), no bairro Petrópolis, zona sul de Manaus, por estuprar e engravidar a filha dele, de 15 anos, de acordo com a delegada Juliana Tuma, da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca). À reportagem, o homem afirmou que estuprou a jovem porque a vítima o procurava para manter as relações sexuais.

Segundo Tuma, a polícia chegou até o ajudante de pedreiro após denúncias anônimas do Conselho Tutelar da Zona Sul na especializada. Conforme a delegada, a denúncia foi registrada na Depca, no conjunto Vista Bela, bairro Planalto, zona centro-oeste, na última terça-feira (14).

A delegada Juliana Tuma afirmou que no mesmo dia da denúncia, uma equipe de investigação do 3° Distrito Integrado de Polícia (DIP) foi até o local e comprovaram a veracidade das informações.

No local, além da vítima, mais quatro filhos do homem, sendo três crianças, de 1, 4 e 7 anos, e uma adolescente, de 13 anos, foram encontrados pela polícia.

“No primeiro momento, a vítima negou que o pai a violentava, mas constatamos que a barriga dela estava saliente e descobrimos que a mesma estava grávida do próprio pai”, contou a delegada.

Em depoimento, a jovem confessou que era violentada e torturada pelo pai. Segundo ela, a madrasta, de 24 anos, presenciou um dos abusos e foi embora de casa. A vítima era estuprada desde os 13 anos de idade.

Na Delegacia Geral (DG), o homem confessou o crime e disse que praticava os abusos quando estava bêbado ou sob efeito de pasta-base de cocaína. “Os abusos aconteciam no quarto. Nunca fiz isso sóbrio”, disse o homem, que afirmou que tem medo de morrer no sistema penitenciário e está arrependido dos estupros.

O homem foi indiciado por estupro de vulnerável através de um mandado de prisão do Plantão Criminal da Justiça. Ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM).

VEJA TAMBÉM NO D24am