comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Agências do Bradesco e Itaú não aderem a greve dos bancários em Manaus

As agências da Caixa Econômica Federal (Caixa), Banco da Amazônia (Basa) e Banco do Brasil (BB) estão com os atendimentos interrompidos por tempo indeterminado.

quarta-feira 29 de setembro de 2010 - 3:26 PM

Foto: Jair Araújo

Manaus - Cerca de mil bancários aderiram a greve da categoria, que iniciou na manhã desta quarta-feira (29). As agências da Caixa Econômica Federal (Caixa), Banco da Amazônia (Basa) e Banco do Brasil (BB) estão com os atendimentos interrompidos por tempo indeterminado. Segundo o presidente do Sindicato dos Empregados dos Estabelecimentos Bancários do Amazonas (Seeb/AM), Nindbergue Barbosa, deixarão de ser atendidas uma média de 30 mil pessoas por dia.

Barbosa destacou que os trabalhos em todas as 14 agências da Caixa, em 70% das agências do BB e do Basa, e em 30% dos bancos privados estão parados, mas que as agências do Bradesco e Itaú não aderiram a greve.

A decisão a favor da greve aconteceu durante assembleia, na tarde de terça-feira, em que participaram 380 bancários. Os trabalhadores não aceitaram a proposta feita, no último dia 22, pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) de reajuste salarial de 4,29%. A categoria pede um aumento de 11%, referente a inflação dos últimos doze meses mais ganho real. “Desde o dia 22, eles não nos apresentaram nenhuma proposta. Um reajuste de 4,29% é um desrespeito ao trabalhador”, falou Barbosa.

Além do reajuste salarial de 11%, os bancários lutam pelo aumento na Participação de Lucros e Resultados (PLR), novas contratações e fim do assédio moral, conforme o presidente do Seeb/AM. “O faturamento dos bancos foi 33% maior na comparação do primeiro semestre de 2010 com o de 2009. Eles faturaram em torno de R$ 40 bilhões e nos oferecem um reajuste de 4,29%. Isso é inaceitável, por isso as atividades nos bancos estão suspensas por tempo indeterminado”.

VEJA TAMBÉM NO D24am