comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Caseiro é condenado por matar mãe e filho, fazer sexo com morta e estuprar criança

Homem é acusado de matar doméstica com tiro na cabeça, matar o filho dela a terçadadas, e estuprar a filha dela, em Caapiranga. Na época, homem disse que agiu por ‘coisa do diabo’

quinta-feira 18 de maio de 2017 - 4:45 PM

Com informações de assessoria / portal@d24am.com

Como ele está preso desde abril de 2013, deve cumprir ainda 56 anos e 11 meses do total, em Manaus. Foto: Acervo da Comarca de Caapiranga

Manaus - Otávio Teixeira da Silva, 69, foi condenado a uma pena definitiva de 61 anos de privação à liberdade, nesta quinta-feira (18), por crimes bárbaros cometidos em abril de 2013, na comunidade Cachoeira, no Rio Manacapuru, zona rural do município de Caapiranga (a 134 quilômetros de Manaus). Como ele está preso desde abril de 2013, deve cumprir ainda 56 anos e 11 meses do total, em Manaus, de acordo com o Tribunal de Justiça do Amazonas.

Segundo a denúncia do Ministério Público, Otávio matou a doméstica Geysa Paz de Oliveira com um tiro na cabeça, depois praticou conjunção carnal. Em seguida, levou os dois filhos da vítima, Michel de Oliveira Xavier, com 10 anos à época, e uma menina com 8 anos à epoca, que não teve o nome divulgado, para uma roça.

No caminho, matou o menino com golpes de terçado, e depois levou a menina para uma casa de farinha onde morava, no bairro Cachoeira, mantendo-a em cárcere privado e violentando-a.

Por maioria de votos, os jurados da Vara Única da Comarca de Caapiranga reconheceram que o réu cometeu os crimes denunciados pelo Ministério Público: homicídio qualificado, por motivo fútil, uso de arma de fogo e vilipêndio a cadáver (artigo 121, § 2º, incisos II e IV, do CP, e artigo 212 do Código Penal), contra a vítima Geysa Paz de Oliveira; homicídio, à traição, contra o filho da vítima, Michel de Oliveira Xavier, com 10 anos à época (artigo 121, § 2º, incisos IV e V, do CP); cárcere privado e estupro de vulnerável contra outra filha da vítima, com 8 anos à época (artigo 148, §2º, e artigo 217-A, do CP).

Entre as circunstâncias agravantes está o fato de que ele morava em uma casa cedida pelo avô da menina, prevalecendo-se da hospitalidade para cometer os crimes. O réu foi pronunciado na ação penal nº 0000068-05.2013.8.04.3300, em janeiro deste ano, pelo juiz Glen Hudson Paulain Machado, que presidiu a sessão de julgamento.

 

Caso

Suspeito de ter cometido duplo homicídio, o caseiro Otávio Teixeira da Silva disse que agiu por ‘coisa do diabo’. Ele confessou ter matado a doméstica Geiza Leão Oliveira e o filho dela, Michel Oliveira, mas não soube dizer porque praticou o crime. No momento que foi preso, em abril de 2013, Otávio, que é maranhense, disse ser fugitivo há mais de dez anos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj). Ele contou que cumpria pena por um outro homicídio e fugiu após passar para o regime o semiaberto.

VEJA TAMBÉM NO D24am