comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Decretado luto em Manaus após tragédia em Santa Maria

O incêndio que atingiu a boate Kiss vitimou 232 pessoas e deixou 116 feridos, segundo informações das autoridades.

domingo 27 de janeiro de 2013 - 4:41 PM

Cerca de 232 pessoas foram mortas após incêndio em Santa Maria. Foto: Germano Roratto/ AE

Manaus - Será decretado luto oficial de três dias em Manaus, a partir dessa segunda–feira (28), devido a tragédia que ocorreu em Santa Maria, no Rio Grande do Sul, onde mais de 200 pessoas morreram vítimas de um incêndio em uma boate na madrugada deste domingo (27).

Ficou determinado, também, que todos os órgãos da prefeitura envolvidos no processo da fiscalização de danceterias, boates e casas de show ajam rigorosamente na vistoria aos locais, para que tragédias possam ser evitadas na cidade.

“Uma grande blitz será feita com foco nas casas noturnas e aqueles estabelecimentos que não tiverem nos padrões de segurança exigidos pela lei serão interditados imediatamente, inclusive os que tiverem com suas licenças vencidas”, destacou Bosco Saraiva.

Incêndio em Santa Maria 

O incêndio que atingiu a boate Kiss vitimou 232 pessoas e deixou 116 feridos, segundo informações das autoridades.

Segundo informações preliminares, uma banda se apresentava com recursos pirotécnicos que poderiam ter inflamado a espuma do isolamento acústico no teto da boate.

A festa “Agromerados”, reunia alunos da Universidade Federal de Santa Maria, dos cursos de Pedagogia, Agronomia, Medicina Veterinária, Zootecnia e dois cursos técnicos.

Alvará

O alvará do Plano de Prevenção de Combate a Incêndio da boate Kiss estava vencido desde agosto de 2012. A informação foi divulgada pelo comandante geral do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul, coronel Guido Pedroso de Melo.

Segundo o comandante, os bombeiros locais já haviam notificado a boate para que providenciasse a renovação do alvará, mas isso ainda não tinha ocorrido.

Ainda conforme o comandante, o fato de a boate ter a liberação anterior significa que a casa noturna possuía o número de extintores de incêndio necessários, sinalização (indicando as saídas) e iluminação de emergência (que garante luminosidade por cerca de uma hora em casos de falta de energia).

Os bombeiros abrirão uma sindicância para verificar possíveis irregularidades.

VEJA TAMBÉM NO D24am