comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Dupla é executada com tiros na cabeça, na zona oeste de Manaus

Segundo a PM, autores do crime ainda não foram identificados. No local onde as vítimas moravam, no bairro Vila da Prata, populares tentaram agredir a reportagem com pedras e pedaços de madeira

sexta-feira 19 de maio de 2017 - 1:15 PM

Carla Albuquerque - DEZ Minutos / portal@d24am.com

Amigos foram executados na noite de ontem, na Estrada do Turismo, bairro Tarumã, na zona oeste. Foto: Reprodução/Facebook

Manaus - Kelison da Silva Nascimento, 18, e James Wisley Ludurengo Terencio, 27, foram executados, na noite da última quinta-feira (18), na Estrada do Turismo, bairro Tarumã, na zona oeste de Manaus. Os criminosos, segundo registros da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), fugiram do local em um Gol prata, de placa não identificada. A motivação é investigada.

Consta no Boletim de Ocorrência (BO), registrado no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP), que um homem, identificado como Jonatas Escobar, informou à polícia que os amigos saíram juntos do bairro Vila da Prata, onde moravam, por volta das 18h. De acordo com o documento, a dupla saiu na companhia de outros ‘amigos’.

Conforme informações da DEHS, os corpos foram encontrados, por volta das 20h, após moradores de um condomínio residencial terem ouvido os disparos. Quando policiais militares da 20ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) chegaram ao local, Kelison já estava morto.

James, segundo a Polícia Civil (PC), foi encontrado ainda agonizando. Ele chegou a ser socorrido e levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ao Serviço de Pronto-Atendimento (SPA) Danilo Correa, no bairro Cidade Nova, zona norte, mas não resistiu e morreu. 

De acordo com a DEHS, Kelison foi atingido com dois tiros na cabeça. Já o amigo James foi atingido com dois tiros na cabeça e um no ombro. Na manhã desta sexta-feira (19), a equipe do Portal D24am foi ao bairro Vila da Prata, nas Rua Santa Helena e Travessa Ítrio, onde moravam as vítimas, para tentar conversar com a família dos dois homens, mas ninguém quis falar sobre o caso.

Amigos ainda tentaram agredir a reportagem com pedras e pedaços de madeira, mas foram contidos após a chegada de policiais da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam). De acordo com a polícia, o local é identificado como área vermelha em decorrência do intenso tráfico de drogas.

VEJA TAMBÉM NO D24am