comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

'Fiz isso porque ele veio me peitar', diz homem preso por matar motorista de ônibus

O motorista Agley Garcia Mesquita, 39, foi morto a golpes de gargalo de garrafa e pedradas em agosto de 2016. André Cardoso confessou o crime e disse que estava alcoolizado quando discutiu com a vítima

segunda-feira 20 de março de 2017 - 1:52 PM

Thiago Monteiro / portal@d24am.com

André Luiz Cardoso da Silva, 31, foi apresentado na Delegacia Geral na manhã desta segunda. Foto: Raquel Miranda

Manaus - “Fiz isso porque ele (vítima) veio me insultar, me peitar e falar alto comigo. Queria ser mais homem que eu e acabei aqui nessa situação”, confessou André Luiz Cardoso da Silva, 31, na manhã desta segunda-feira (20), na Delegacia Geral da Polícia Civil, na zona centro-oeste de Manaus, o assassinato ao motorista de ônibus Agley Garcia Mesquita, 39, morto a golpes de gargalo de garrafa e pedradas na cabeça, no dia 13 de agosto de 2016, na zona norte.

Segundo o delegado Jander Mafra, do 13º Distrito Integrado de Polícia (DIP), André Luiz foi preso no domingo (19), na Avenida Lourenço Braga, no Centro, em Manaus, após uma denúncia anônima a Polícia Civil. Ele foi preso através de um mandado de prisão da 1ª Vara do Tribunal do Júri.

“Em depoimento, o André alega legítima defesa. Ele disse que teve uma briga com a namorada em uma festa e a vítima se meteu. Eles se conheciam e por conta do álcool desenfreado e das trocas de ofensas ocorreu esse homicídio”, disse o delegado Jander Mafra.

Agley foi assassinado na Rua Hebron, antiga Rua Boqueirão, na comunidade Gustavo Nascimento, bairro Cidade de Deus, zona norte, em uma festa.

A sobrinha da vítima, Izadora Mesquista, afirmou na manhã desta segunda-feira, que estava aliviada com a prisão de André Luiz. “Agradecemos a polícia e agora ficamos aliviados que a Justiça foi feita”, contou a familiar da vítima.

À reportagem, André afirmou que estava bebendo e, por conta de uma discussão com o motorista de ônibus, houve o homicídio.

André foi indiciado por homicídio por motivo fútil. Ele foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no quilômetro 8, da Rodovia BR-174.

VEJA TAMBÉM NO D24am