comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Mulher é detida ao tentar fazer teste prático do Detran no lugar da irmã em Manaus

O presidente da comissão de exames, Paulo Tribuzzi, informou que a falsidade ideológica da mulher foi confirmada no sistema de biometria. De acordo com a suspeita, a irmã estava doente.

quinta-feira 9 de janeiro de 2014 - 1:23 PM

O fato ocorreu no Complexo de Treinamento de Direção Veicular do Detran-AM, na zona norte de Manaus, manhã desta quinta-feira (9). Foto: Eraldo Lopes/ Acervo DA

Manaus - Sâmia de Sousa Pinto, 27, foi detida após se passar pela irmã adotiva dela Dhanmattie Pooran, 28, no teste prático de direção. O fato ocorreu no Complexo de Treinamento de Direção Veicular do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), localizado na Avenida José Henriques, bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus, na manhã desta quinta-feira (9), em Manaus. A suposta candidata foi encaminhada para o 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), zona norte.

O presidente da Comissão de Exames, Paulo Tribuzzi, informou que a falsidade ideológica da mulher foi confirmada no sistema de biometria. "Desconfiamos no momento da biometria, pois a digital e a foto da moça não estavam batendo com a que tínhamos no sistema. Quando percebeu que não tinha como nos enganar, a mulher disse que foi fazer o teste no lugar da irmã pois a mesma estava enferma".

Tribuzzi disse ainda que Sâmia que se passou pela irmã, uma hora antes do teste, chegou a realizar o treinamento no complexo. "Ela enganou inclusive o instrutor, pois chegou uma hora antes, fez o treinamento no centro. O instrutor, como só a conheceu na hora, também não soube que ela era a falsa candidata", ressaltou.

Após notar o crime, o Detran comunicou à polícia que encaminhou a mulher ao 18ºDIP. Ela irá responder um Termo Circunstanciado de Conduta (TCO) por falsidade ideológica e foi liberada.

Tribuzzi afirmou que irá fazer um Comunicado Interno (CI) para a diretoria do departamento estadual. "Farei um comunicado detalhado sobre o caso e ele será analisado pelo diretor do Detran, juntamente com a assessoria jurídica para saber em quais situações as envolvidas se enquadram", explicou ele.

Contudo, o chefe da Comissão de Testes do Detran não pode afirmar se será o caso de Sâmia, que já possui a CNH, perder a documentação, ou se a irmã Dhanmattie Pooran terá de refazer o processo. "Em casos mais sérios, a pessoa pode ficar impedida por até seis meses de recomeçar o processo de habilitação", concluiu ele.

VEJA TAMBÉM NO D24am