comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Oito são presos suspeitos de participação em latrocínio de advogado, em Manaus

Segundo a PC, as prisões ocorreram após 23 dias de investigações, que mostrou que o grupo acompanhava o advogado há cerca de dois meses. Crime ocorreu no dia 24 de abril desse ano

quinta-feira 18 de maio de 2017 - 4:10 PM

Karla Mendes / portald24am@gmail.com

Segundo a PC, cada um tem a sua participação no crime. Foto: Eraldo Lopes

Matéria atualizada às 16h30

Manaus - Sete homens e uma mulher foram presos, na tarde de ontem (17), suspeitos de participar do latrocínio do advogado Mansur Frances Chehuan Neto, 32, ocorrido no dia 24 de abril deste ano. De acordo com a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), o grupo foi preso durante uma operação policial nas cidades de Manaus, Roiranópolis e Fortaleza.

Foram presos Gedeon Marques Rodrigues, 28, conhecido como 'Monstro', Pedro Ramos de Carvalho Neto, 31, Adiel da Silva Tavares, 33, chamado de 'Diel', Paulo Henrique Brandão Silva, 31, o 'Tiririca', a companheira dele, Tatyana Cristina Silveira dos Santos, 23, o irmão de 'Tiririca', Paulo Ricardo da Silva Brandão, 29, e Ericson Fernandes, 36, que é usuário de cadeira de rodas, e Rafael Rodrigues, de idade não informada, que foi detido após os outros suspeitos afirmarem que ele sabia a rotina do advogado e que também teria participado do crime.

O 'Tiririca' e a companheira dele, Tatyana Cristina Silveira dos Santos, foram presos em Roiranópolis. Ericson Fernandes foi preso em Fortaleza, e o restante do grupo foi preso em Manaus, segundo a PC.

De acordo com o delegado da Derfd, Adriano Félix, as prisões ocorreram após 23 dias de investigações, que mostrou que o grupo acompanhava o advogado há cerca de dois meses. "A gente não descarta a participação dessa associação criminosa em outros delitos. A informação que temos é que eles já vinham estudando a vítima desde março, onde o Ericson recebeu a informação do Rafael, e resolveu acompanhar o o advogado", explicou.

Ainda de acordo com Adriano Félix, Rafael trabalha com consórcio e tem um acesso facilitado a grandes empresas. "A gente não descarta o fato de que ele pegou essas informações e usou para cometer o delito", disse o delegado.

Adriano Félix disse, ainda, que Gedeon Marques Rodrigues foi o autor dos disparos. "Cada um tem a sua participação nessa associação criminosa. O Gedeon foi o atirador e tem várias passagens pela polícia e os outros, reiteradamente, praticaram crimes pela cidade", contou.

Os sete suspeitos foram indiciados por latrocínio e associação criminosa armada. Os seis homens serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM) e Tatyana Cristina Silveira dos Santos será encaminhada ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).

VEJA TAMBÉM NO D24am