comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Onça que participou do revezamento da tocha olímpica no AM é morta após solenidade

Exército confirmou óbito da onça Juma que escapou do zoológico do Cigs. Antes de morrer, animal recebeu um tiro de tranquilizantes.

segunda-feira 20 de junho de 2016 - 5:55 PM

Da Redação / portal@d24am.com

Onça fugiu após solenidade, recebeu um tiro de tranquilizantes, mas continuou andando em direção a um militar. Segundo Exército, tiro de pistola foi para "garantir a integridade física da equipe de tratadores" . Foto: Jair Araújo.

Manaus - O Comando Militar da Amazônia (CMA) confirmou, na tarde desta segunda-feira (20), a morte de uma das onças do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), local onde houve uma cerimônia de revezamento da Tocha Olímpica na manhã desta segunda-feira.

Logo após a cerimônia, a assessoria de comunicação do CMA confirmou, por telefone, que a onça Juma, que participou da solenidade, havia escapado mas que já havia sido recapturada. No final da tarde, por meio de nota, o CMA confirmou a morte do animal, mas sem especificar se de fato se tratava de Juma. As onças do CIGS costumam ficar presas nas jaulas e somente são retiradas do local quando há alguma cerimônia.  

Segundo o CMA, após a solenidade, a onça escapou do zoológico e uma equipe de militares composta por veterinários tentou resgatá-la. “O procedimento de captura foi realizado com disparo de tranquilizantes”, informou, em nota, o CMA.

No entanto, segundo o CMA, o animal, mesmo atingido, deslocou-se em direção a um militar que participava da operação. “Como procedimento de segurança, visando a proteger a integridade física do militar e da equipe de tratadores, foi realizado um tiro de pistola no animal, que veio a falecer”, informou o CMA.

O Cigs já determinou abertura de processo administrativo para apurar os fatos.

Acesse a nota do CMA.

VEJA TAMBÉM NO D24am