comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Redução de chuvas indica início do ‘verão’ amazônico

De acordo com meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), diminuição de chuvas dos últimos dias, em Manaus, indica a transição para o ‘verão amazônico’

sexta-feira 19 de maio de 2017 - 7:45 AM

Girlene Medeiros / portal@d24am.com

Previsão do Inmet é de temperaturas altas nos próximos dias. Foto: Reinaldo Okita/ Arquivo

Manaus - Em Manaus, a diminuição de chuvas dos últimos dias indica a transição para a estação menos chuvosa, popularmente conhecida como ‘verão amazônico’, que, normalmente, ocorre entre a segunda quinzena do mês de abril e a primeira quinzena do mês de junho.  A avaliação é do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) que prevê temperaturas máximas superiores a 33ºC para os próximos dias na capital amazonense.

De acordo com o meteorologista Gustavo Ribeiro, da 1ª Divisão de Meteorologista do Inmet, no Amazonas, Acre e Roraima, não existe uma data fixa para a transição entre a estação chuvosa, conhecida popularmente como ‘inverno amazônico’ e a estação menos chuvosa, o ‘verão amazônico’.

Segundo Ribeiro, essa estação seca finaliza, normalmente, no mês de setembro e é comum haver dias com pouca nebulosidade e poucas chuvas, além de umidade relativa do ar relativamente baixa e, por consequência, temperaturas elevadas, que são normais para o período.

“Nesta época, deve-se aumentar a ingestão de líquidos com a finalidade de manter-se o mais hidratado possível”, afirmou o meteorologista, recordando, também, a importância do uso de protetor solar.

Ainda de acordo com Gustavo, o prognóstico climático do Inmet aponta que, até o próximo mês de julho, as chuvas devem estar dentro da média já prevista para o trimestre, entre maio a julho, em todo o Amazonas.


Enchente no Amazonas

De acordo com o balanço atualizado, até ontem, da Defesa Civil do Estado, 21 municípios amazonenses estão em situação de emergência por causa da enchente dos rios. Ao todo, segundo a Defesa Civil estadual, são 41.519 famílias afetadas pela subida do nível das águas em todo o Estado. O levantamento aponta, também, que outros 23 municípios estão em situação de alerta, incluindo Manaus, cujo nível do Rio Negro atingiu 28,81 metros, ontem, segundo dados do Porto de Manaus. Quase um metro a menos do nível mais alto atingido pelo Negro, de 29,97 metros, registrado durante a maior cheia da histórica, em 2012. Ainda conforme levantamento da Defesa Civil estadual, outras três cidades estão em situação de atenção pela enchente.

Careiro (município distante 88 quilômetros ao sul de Manaus), no Médio Amazonas, é um dos municípios em situação de alerta. Conforme a Prefeitura de Careiro, duas mil famílias, na zona rural da cidade, devem ser impactadas com a subida do nível das águas. De acordo com a avaliação da prefeitura local, há famílias isoladas e sem energia elétrica, cujo fornecimento foi desligado para evitar acidentes com a rede elétrica devido à proximidade das águas. Ainda segundo a Prefeitura do Careiro, na zona urbana, pelo menos cinco ruas estão submersas e estão sendo construídas passarelas para facilitar o acesso dos moradores.

VEJA TAMBÉM NO D24am