comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Rodoviários anunciam paralisação geral dos ônibus na segunda-feira

Categoria cobra aumento salarial referente à data-base dos rodoviários deste ano de 15%. Sinetram afirma que categoria recebeu reajuste de 10% em fevereiro

sexta-feira 19 de maio de 2017 - 5:30 PM

Girlene Medeiros / portal@d24am.com

Sinetram informou que deve acionar a Justiça do Trabalho, caso haja qualquer paralisação. Foto: Sandro Pereira

Manaus - O Sindicato dos Trabalhadores de Transporte Rodoviário de Manaus (STTRM) prometem greve geral, por tempo indeterminado, para a próxima segunda-feira (22), na capital amazonense. A categoria informou que cobra aumento salarial referente à data-base dos rodoviários deste ano. A direção do sindicato dos rodoviários informou que não recebeu contraproposta do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) acerca do aumento de salarial.

O Sinetram informou, por meio de nota, que a categoria recebeu um reajuste de 10%, média acima da inflação do período, em fevereiro deste ano, quando a Prefeitura de Manaus reajustou a tarifa do transporte coletivo para R$ 3,80. O Sinetram informou, ainda, que deve acionar a Justiça do Trabalho, caso haja qualquer paralisação.

De acordo com o secretário geral do STTRM, Élcio Campos, os ônibus não vão sair das garagens das empresas de transporte público a partir das 4 horas da próxima segunda-feira, quando inicia a primeira rota do dia. Campos afirmou que o sindicato da categoria propôs, ao sindicato patronal, aumento salarial de 15% relativo à data base dos profissionais rodoviários, que é dia 1º de maio.

Segundo o secretário geral do STTRM, o Sinetram não fez contraproposta acerca do reajuste salarial. “A gente manda as propostas, mas não há contraproposta. A lei diz que temos que comunicar a população e é o que fizemos com 72 horas de antecedência”, afirmou Élcio, mencionando nota de anúncio de greve, segundo ele, publicada em um jornal impresso da capital. 

O sindicalista mencionou que a greve foi aprovada pela categoria, na última segunda-feira (15), em assembleia geral. Campos disse que o sindicato chegou a participar de reunião na Superintendência Regional do Trabalho (SRTE/AM), na última quinta-feira (18), sobre o assunto, mas os sindicalistas saíram do encontro sem resultados positivos acerca da solicitação dos profissionais rodoviários.

Sobre o assunto, o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, informou, por meio de assessoria de imprensa, que o sindicato patronal não foi notificado da greve da categoria, anunciada para a próxima segunda-feira, e que o Sinetram desconhece o motivo da realização da nova greve.

Borges acrescentou que os salários dos trabalhadores estão “em dia” e a categoria recebeu um reajuste de 10% em fevereiro deste ano. “Os compromissos das empresas com os colaboradores estão todos em dia”, disse o assessor jurídico, acrescentando que o sindicato patronal soube da paralisação por meio da imprensa.

Ainda de acordo com o assessor, o Sinetram deve acionar a Justiça do Trabalho, caso haja qualquer paralisação na segunda-feira, pedindo a irregularidade do movimento e punição aos envolvidos na paralisação geral. Questionado sobre o reajuste desse ano, o Sinetram, por meio de assessoria de imprensa, informou que o sindicato patronal não pode se pronunciar sobre as solicitações, pois não foi notificado, oficialmente, acerca do assunto.

VEJA TAMBÉM NO D24am