comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Universidade Federal do Amazonas abre graduação em Libras em 2014

O curso de Licenciatura em Letras - Libras oferta 30 vagas através do Sisu.

quarta-feira 8 de janeiro de 2014 - 4:38 PM

O curso terá duração de quatro anos e formará profissionais habilitados a trabalhar com a Língua Brasileira de Sinais. Foto: Marcello Casal Jr/ABr

Manaus - A partir deste ano, a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) passa a ofertar o curso de Licenciatura em Letras - Libras (Língua Brasileira de Sinais). O curso já consta na relação de cursos de graduação da universidade disponível para acesso no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e será oferecido no turno vespertino com 30 vagas já para o primeiro período de 2014.

De acordo com o pró-reitor de Ensino de Graduação, professor Lucídio Rocha, ao ofertar o curso de Licenciatura Letras – Libras, a Ufam cumpre o seu papel como instituição de ensino que visa a formação de cidadãos e o desenvolvimento da Amazônia.

“A Ufam está cumprindo muito bem a sua missão social de, não só formar, mas formar para incluir, formar com responsabilidade social e trazer para dentro da universidade uma parcela da sociedade que está pronta, esperando uma oportunidade de formação”, declarou o pró-reitor.

Segundo Lucídio, o governo federal, por meio do decreto 7.612 de 2011, instituiu o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - o Plano Viver sem Limite - que visa promover o exercício pleno e justo dos direitos das pessoas com deficiência. 

Uma das ações desse plano é estimular a criação de cursos de graduação de formação de professores para trabalhar com pessoas com necessidades especiais.

“A Ufam, convidada pelo governo a aderir ao programa, o fez em maio de 2013 e a partir daí, vem construindo o projeto pedagógico do curso e, já como uma iniciativa de receber alunos para ele, inseriu-o na relação de cursos que oferta para o Sisu com 30 vagas”, revelou o pró-reitor.

A Ufam faz parte de um conjunto de universidades que aderiu a essa proposta como as universidades federais de Santa Catarina e do Ceará. Segundo ele, o curso de Licenciatura em Letras – Libras será um curso regular, de oferta anual e seguirá o processo de criação normal.

“Nós estamos na fase de organização do projeto pedagógico do curso, levando em consideração as diretrizes para um curso de formação de professores em Libras e vamos receber alunos já no primeiro semestre”, informou ainda Lucídio Rocha.

Conforme o pró-reitor, a construção do projeto pedagógico é o primeiro passo para a regulamentação de um curso superior. Posteriormente, é feita a inserção do projeto do curso na base de dados do governo, a e-MEC. “É com a inserção dos dados na base que começa a ser desencadeado o processo de avaliação do curso. Ele será avaliado ao longo de seu desenvolvimento até receber a autorização de funcionamento. A seguir, vem o reconhecimento e a revalidação de reconhecimento como última etapa”, declara o gestor da Proeg.

O curso de Letras – Libras terá duração de quatro anos e formará profissionais habilitados a trabalhar com a Língua Brasileira de Sinais no ensino de pessoas surdas dentro da educação formal, proporcionado pelas escolas públicas e particulares.

A partir de 2015, o cursos de Letras - Libras passará a ser ofertado também pelo Processo Seletivo Contínuo (PSC).

VEJA TAMBÉM NO D24am