comments powered by Disqus
Notícias / Amazonas

Vigilância Sanitária vai intensificar fiscalização nos frigoríficos de Manaus

Segundo o órgão, as condições sanitárias, de higiene e físico-estruturais de manipulação de carnes vendida em embalagens a vácuo e de origem de outros Estados serão verificadas

segunda-feira 20 de março de 2017 - 12:04 PM

Da Redação / portal@d24am.com

Supermercados, açougues e frigoríficos receberão a inspeção. Foto: Agência Brasil

Manaus - A Vigilância Sanitária de Manaus anunciou, nesta segunda-feira (20), que vai intensificar a fiscalização nos frigoríficos da capital. Segundo o órgão, as condições sanitárias e de higiene e físico-estruturais de manipulação de carnes vendida em embalagens à vácuo e de origem de outros Estados serão verificadas.

Parte da motivação da intensificação, segundo o diretor Visa Manaus, Fernando Branco, se deve a denúncia que deu início a uma operação nacional da Polícia Federal, apontando irregularidades em alguns dos principais frigoríficos e distribuidores do país.

A ação vai ser concentrada em redes de varejo, conforme Branco, localizadas dentro da capital. Supermercados, açougues e frigoríficos receberão a inspeção. 

As carnes embaladas a vácuo, segundo o diretor, terão amostras enviadas à laboratórios, para verificar a qualidade para o consumo. 

“Nós já fazemos isso, mas vamos verificar principalmente as carnes embaladas a vácuo. Esse tipo de embalagem não está isenta as bactérias, porque tem o acondicionamento e o transporte que podem influenciar na qualidade”, explicou. 

Geralmente com um preço mais elevado, Branco afirma que a qualidade da carne embalada a vácuo, algumas vezes, só pode ser atestada pelo consumidor quando se chega em casa, ao abrir o produto. 

“Eu mesmo compro achando que tem qualidade, mesmo que mais caro, a gente paga mais esperando qualidade. Todavia nós vemos aí com a operação da Polícia Federal que o consumidor pode estar comprando gato por lebre”, disse. 

Bloqueio da carne brasileira

A Europa exige que todas as empresas envolvidas no escândalo da fraude da carne tenham seus produtos impedidos de entrar no mercado europeu e pede que membros do bloco adotem 'uma vigilância extra' ao tratar de qualquer produto brasileiro no setor de carnes. Bruxelas confirmou que, se o Brasil não retirar essas companhias da lista de exportação, a União Europeia vai bloquear a entrada dos produtos.

Paralelamente, China e Coreia do Sul já informaram oficialmente ao Ministério da Agricultura a suspensão de importação de carnes brasileiras, em consequência das revelações da Operação Carne Fraca da Polícia Federal, deflagrada na sexta-feira. No caso da China, os embarques programados para lá foram suspensos por uma semana. Já a Coreia do Sul bloqueou apenas os embarques da BRF, especificamente.

VEJA TAMBÉM NO D24am