comments powered by Disqus
Notícias / Economia

No AM, 36 mil trabalhadores sacam R$ 41 milhões das contas inativas do FGTS

Balanço corresponde ao número de saques na primeira semana de liberação. No Estado são mais de 341,2 mil contas inativas de trabalhadores que se enquadram nas regras

segunda-feira 20 de março de 2017 - 5:15 PM

Da Redação / portal@d24am.com

Saques das contas inativas do FGTS começaram no dia 10 deste mês. Foto: Raphael Alves/Acervo-DA

Manaus - No Amazonas, pouco mais de 36 mil trabalhadores já sacaram R$ 41 milhões na primeira semana de liberação das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), de 10 a 17 de março. No Estado são mais de 341,2 mil contas inativas de trabalhadores que se enquadram nas regras do governo federal. Segundo balanço da Caixa Econômica Federal (Caixa), no País foram retirados R$ 4,81 bilhões por 3,28 milhões de assalariados que tinham saldo nas contas.

O movimento da Caixa nos primeiros dias do saque continua intenso, mesmo com o expediente extra. Na sexta-feira, dia 10, as agências abriram mais cedo e no sábado seguinte houve atendimento exclusivo para saques e informações sobre o saldo das contas nas 22 agências de Manaus.

Para os trabalhadores que têm conta poupança, o valor será creditado automaticamente e o saque pode ser feito com o cartão da conta. Os que não possuem conta mas têm a senha do cartão-cidadão poderão fazer saques de até R$ 1,5 mil. Para valores até R$ 3 mil se consegue sacar com o cartão-cidadão e a senha, nas salas de auto-atendimento e lotéricas.

Quem não possui conta-poupança ou o cartão-cidadão com senha deve ir até as agências e fazer o saque no guichê. Para saques acima de R$ 5 mil é necessário abrir uma conta-poupança.

Aquele trabalhador que não quiser o crédito automático deverá se manifestar no prazo mínimo de dez dias de antecedência da data do saque correspondente ao seu aniversário em um dos canais de atendimento da Caixa.

Podem sacar o saldo das contas inativas do FGTS os trabalhadores com carteira assinada, que em um ou mais contratos, pediram demissão ou foram demitidos por justa causa com o contrato finalizado até 31 de dezembro de 2015. No País, são mais de 30,2 milhões de trabalhadores que têm direito ao saque do saldo das contas inativas do FGTS.

Conforme o calendário de pagamento, no primeiro lote liberado para saque estão incluídos os trabalhadores nascidos nos meses de janeiro e fevereiro. O primeiro lote contempla 16% do total de pessoas com direito a fazer a retirada  do saldo das contas, que soma R$ 43,6 bilhões, segundo a Caixa.

Conforme o calendário da Caixa, o mês de abril terá o maior número de pagamentos (26%), com a liberação do saque para os que fazem aniversário em março, abril e maio.

A partir de 12 de maio, os cotistas que fazem aniversário em junho, julho e agosto poderão sacar, correspondendo a 25% do total. A partir de 16 de junho, poderão efetuar o saque os trabalhadores que nasceram em setembro, outubro  novembro. De 14 a 31 de julho, poderão sacar os aniversariantes de dezembro que correspondem a 8% do total. 

A data limite para realizar o saque termina em 31 de julho. Quem perder o prazo só poderá sacar o valor das contas inativas quando se aposentar, comprar moradia própria ou se enquadrar nas outras possibilidade de saque previstas nas regras do fundo, entre elas, ser morador de região afetada por catástrofe natural.

Os familiares de trabalhadores que morreram antes da edição da medida também podem sacar o dinheiro. Nesse caso, para ter acesso aos recursos, é necessário apresentar a carteira de trabalho do titular da conta, além da identidade do sacador ao solicitar o resgate junto à Caixa. Entre as pessoas que têm legitimidade sobre os bens do trabalhador que morreu, estão o cônjuge ou os herdeiros.

VEJA TAMBÉM NO D24am