comments powered by Disqus
Notícias / Economia

Acordo vai permitir renegociação de dívidas com o Bradesco

Estimativas da CUT indicam que 10 mil trabalhadores estão com dívidas atrasadas com o Bradesco.

sexta-feira 8 de abril de 2011 - 1:32 AM

Manaus - Os trabalhadores associados a sindicatos filiados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) irão poder renegociar dívidas contraídas com o Banco Bradesco com juros abaixo do praticado no mercado, informou ontem o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Waldemir Santana.

Estimativas da CUT indicam que 10 mil trabalhadores estão com dívidas atrasadas com o banco. Ontem, a CUT assinou  um convênio com instituição bancária para a renegociação de dívidas com juros que variam entre  1,7%  e 2,3% ao mês. “O índice é menos da metade dos juros praticados em empréstimo contraído diretamente nas agências bancárias”, afirmou Santana.  “Estes serão os primeiros beneficiados, mas não está descartada a ampliação do benefício para que demais trabalhadores filiados à CUT possam contrair empréstimos bancários com esta  mesma taxa de juros mensal”, disse o líder sindical.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos informou que, a partir de segunda-feira, 11, os trabalhadores de sindicatos filiados à CUT já poderão realizar empréstimos com mensalidades limitadas até 30% do valor do salário.

Além da vantagem dos juros menores, as três primeiras parcelas não serão cobradas pelo banco, ressaltou o presidente do Sindicato.

Segundo Santana, quem renegociar as dívidas e ainda tiver margens para novos empréstimos também poderão contraí-los mesmo que estejam com o nome incluso no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC).

“O convênio nasceu após termos sido procurados por trabalhadores que solicitaram auxílio para administrar dívidas contraídas com o banco. Como era um alto número de pessoas endividadas, entramos em contato com o banco para negociar uma sugestão para amenizar este problema”, afirmou Santana.

VEJA TAMBÉM NO D24am