comments powered by Disqus
Notícias / Economia

Crise afeta grupo que controla fábrica de cimento Itautinga, em Manaus

Companhia que detém 13% do mercado de cimento do País fechou unidade no Piauí por falta de demanda e foi pioneira na implantação da fábrica de cimento local, há mais de três décadas

terça-feira 21 de março de 2017 - 9:30 AM

Da Redação / portal@d24am.com

Manaus - A crise no grupo João Santos, que fechou uma fábrica no Piauí, no começo do mês, poderá ter reflexos na sua unidade Itautinga, em Manaus, que emprega, aproximadamente, 350 trabalhadores na produção do cimento Nassau e igual número nas minas de Urucará (a 261 quilômetros a leste da capital). De acordo com nota da companhia aos veículos de comunicação do Nordeste, o fechamento da planta de Itapissuna, no município de Fronteiras, foi resultado do agravamento da crise econômica.

Em Manaus, a construção civil também enfrenta a desaceleração da atividade e a possível desativação da fábrica, em um primeiro momento, não afetaria  o setor pela queda da demanda, cenário que poderá mudar se o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) atingir 3%. A avaliação é do presidente da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário do Amazonas (Ademi-AM), Romero Reis.

Reis disse não ter recebido reclamações do setor sobre falha no fornecimento da unidade local, que foi procurada, mas as ligações não foram atendidas por terem sido feitas após o horário do expediente.

Veículos de comunicação do Nordeste informam que o grupo João Santos, de Pernambuco, com fatia de 13% no mercado de cimento, decretou falência no final da semana passada, informação ainda não confirmada pela empresa.

O anúncio do fechamento da unidade do Piauí levou o governador daquele Estado, Wellington Dias, e  o deputado federal  Heráclito Fortes (PSB-PI) a  manifestarem preocupação com os impactos na economia local. Fortes disse que iria marcar audiência sobre o assunto com o governado de Pernambuco, Paulo Câmara, e até com o presidente Michel Temer.

A fábrica de Manaus foi implantada em 1985, próximo da colônia Antônio Aleixo, zona  sul, e possui a base de produção mineral  no Rio Jatapu, município de Urucará, na fronteira com o Pará. Nesta região do Médio Amazonas, a  Itautinga Agroindustrial obtém a matéria-prima do cimento das minas de calcário, minério de ferro e gipsita, também  matéria-prima do gesso e faz o transporte fluvial dos insumos até o Porto Itaiguara, no Rio Negro, Distrito Indutrial 1, zona leste de Manaus.

 

VEJA TAMBÉM NO D24am