comments powered by Disqus
Notícias / Economia

Quatro novos concursos públicos no Amazonas em 2013

Seleções devem ocorrer no último trimestre e também no início de 2013.

quinta-feira 13 de setembro de 2012 - 7:30 AM

Mais de 2 mil vagas serão ofertadas nos próximos meses com os concursos. Foto: Jair Araújo

Manaus - Até o fim do primeiro semestre de 2013, quatro órgãos públicos no Estado planejam promover concursos para a contratação de servidores. O primeiro deles deve ser o Ministério Público do Estado (MP-AM), cujo certame está previsto para outubro. Polícia Civil (PC), Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) seguem com planejamentos.

Segundo a assessoria de comunicação do MP-AM, há uma comissão em trabalho para a realização do concurso do órgão, cujo edital pode ser lançado no próximo mês. Em 2007, o Ministério Público realizou um concurso com 182 vagas para 13 cargos.

Já na PC, a comissão do concurso segue com reuniões para o lançamento da seleção em janeiro de 2013. O certame deve abrir cerca de duas mil vagas para cargos administrativos, além de perito, investigador e delegado.

No TJAM, a realização das provas já foram anunciadas para janeiro de 2013. Serão 298 vagas, sendo 38 para o interior. Na capital, serão disponibilizadas 260 vagas, sendo 170 para nível médio e 90 para superior. Desde 2005 que o Judiciário amazonense não realizava um certame deste porte.

A Suframa, conforme a assessoria, aguarda uma autorização do governo federal para realização do concurso.
DPE abre inscrições

A Defensoria Pública do Estado (DPE) abre, às 10h de hoje, as inscrições para o novo concurso. Serão 35 vagas para o cargo de Defensor Público da classe inicial, diferente dos 60 abertos no primeiro certame, anulado por fraude. A remuneração é de R$ 12.277,52, mais benefícios previstos em lei.
Prefeitura de Manaus

A Prefeitura de Manaus, conforme o secretário municipal de Administração (Semad), José Assunção, não fará mais concursos este ano. Ele concordou que a pasta de educação (Semed) precisará de nova seleção para atender às creches e escolas em construção.

VEJA TAMBÉM NO D24am