comments powered by Disqus
Notícias / Manaus 2014

Obra completa do aeroporto de Manaus só terminará três meses após Copa

Em nota, a Infraero ressaltou que o aeroporto de Manaus agora possui de fato o escopo Copa e pós-Copa

terça-feira 25 de fevereiro de 2014 - 7:30 AM

Infraero garante que obras parciais atenderão a demanda da Copa Foto: Raimundo Valentim

Manaus - A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) admitiu que o Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, que deveria ser entregue em dezembro de 2013, não ficará completamente pronto para a Copa de 2014. A administração regional informou que a entrega das obras de R$ 444,4 milhões para ampliação e modernização será dividida, sendo uma parte apresentada em abril e outra somente em três meses depois do término do mundial.

Em nota, a Infraero ressaltou que o aeroporto de Manaus “agora possui de fato o escopo Copa e pós-Copa”. A obra de reforma, modernização e ampliação do terminal de passageiros e adequação do sistema viário será entregue em duas etapas: “Até abril de 2014 (escopo Copa) e até setembro de 2014 (escopo pós-Copa)”, diz o texto.

“Entretanto, a maioria das obras foi entregue em janeiro (mais de 70%), estando, portanto, o terminal preparado para atender à demanda prevista para a Copa”, destacou a Infraero sobre as obras, que iniciaram em novembro de 2011.

Em janeiro deste ano, foi entregue parte nova do terminal de passageiros do Eduardo Gomes. Segundo a administração do aeroporto, “as áreas liberadas para os usuários englobam novas salas de embarque e desembarque internacional remoto (sem o auxílio da ponte de embarque), parte das novas áreas do saguão, com embarque e desembarque, e parte do desembarque internacional, incluindo alfândega e imigração”.

De acordo com a Infraero, também foram entregues parte do estacionamento de veículos do nível de desembarque, com um total de 400 vagas, que se somam às 685 já entregues no nível de embarque em outubro do ano passado. Outras áreas que estarão à disposição dos usuários são o viaduto do desembarque, o espaço dos balcões de vendas, reservas e informações das companhias aéreas, entre outras. “Além disso, foram entregues novos equipamentos como elevadores, escadas rolantes e esteiras de restituição de bagagem”, comunicou a Infraero.
O investimento inicial orçado era de R$ 389 milhões, valor que saltou para R$ 444,4 milhões, após a revisão.

VEJA TAMBÉM NO D24am