comments powered by Disqus
Notícias / Manaus 2014

Secretário municipal garante que a dengue não é problema para turistas na Copa

O motivo, segundo Homero de Miranda Leão, é a queda de 81,2 % no registro de casos verificada no último levantamento.

domingo 15 de junho de 2014 - 12:30 PM

Lívia Anselmo / portal@d24am.com

Controle do mosquito transmissor reduziu os casos de dengue em 81,2%. Foto: Divulgação/ Susam

Manaus - A dengue não deve ser problema para o turista que veio a Manaus assistir aos jogos da Copa do Mundo, segundo o titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Homero de Miranda Leão. O motivo, segundo ele, é a queda de 81,2 % no registro de casos verificada no último Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti  (LIRAa), encerrado em maio. O resultado mostra que a capital está com médio risco para a doença, com índice de 3,3.

“É claro que o risco de um turista ser contaminado existe, não posso garantir que nenhum visitante vai ter contato com o mosquito”, disse Homero. A partir desse mês, as chuvas são menos frequentes e isso, segundo Homero, contribui com a diminuição do índice.

Homero disse que todas as unidades de saúde do município podem ser procuradas pelo visitante, caso haja sintomas da doença. 

Na rede estadual, está disponível, também, a estrutura do Hospital do Visitante, instalado na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado (FMT-HVD).

De janeiro a abril, foram notificados, em Manaus, 2.276 casos suspeitos de dengue.  Até maio, treze bairros da zona leste e norte estavam em situação de alto risco. Nesses bairros, o principal problema, segundo o levantamento, está relacionado aos baldes e caixas d’água destampados, que contribui para a proliferação do mosquito.  

Quem mora no Coroado, um dos bairros incluídos na lista de alto risco, já tenta se prevenir por conhecer o histórico da área. É o caso da comerciante Jucilene Farias, 60, que mora há 37 anos no local.

“Eu falo por mim e pela minha família, mas lá em casa eu sempre tomo todos os cuidados. Acho que por isso nunca tivemos problemas. Por ser uma área de perigo, prefiro tentar contribuir para melhorar”, disse.

Os bairros em situação de alerta são: Tarumã, São Jorge, Glória, Santo Antônio, São Raimundo, Flores, Adrianópolis, Nossa Senhora Aparecida, Centro, São Francisco, Crespo e Raiz. Os bairros de alto risco são Coroado, São José, Zumbi, Gilberto Mestrinho, Tancredo Neves, Jorge Teixeira, Novo Aleixo, Cidade Nova, Manoa, Colônia Santo Antônio, Novo Israel, Nova Cidade, Santa Etelvina e Redenção.

 

VEJA TAMBÉM NO D24am