comments powered by Disqus
Notícias / Manaus 2014

Taxistas são capacitados para atender turistas durante Copa do Mundo

Nesta quarta-feira (14), cerca de 20 taxistas e condutores de embarcações receberam orientações em capacitação organizada pela Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur)

quarta-feira 14 de maio de 2014 - 12:59 PM

Pontos como a hospitalidade, honestidade em percorrer o caminho menor para levar o turista ao destino foram abordados durante a palestra Foto: Laís Motta

Manaus – A preocupação com o atendimento aos turistas que virão à Manaus durante a Copa do Mundo é o principal tema de um ciclo de palestras que aborda principalmente à prestação de informações aos visitantes e hospitalidade. Nesta quarta-feira (14), cerca de 20 taxistas e condutores de embarcações receberam orientações em capacitação organizada pela Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur), que ocorreu na reitoria da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), zona centro-sul.

Um dos assuntos abordados foi o respeito à cultura no trato com os turistas.

“O turista americano gosta de manter um espaço, uma distância das pessoas. Já o amazonense fala tocando nas pessoas. Então temos que saber lidar com os diferentes turistas que vem”, explicou a administradora e palestrante Rebeca Nogueira, que abordou exemplo das seleções que jogarãoem Manaus. Oestudo é baseado no atendimento feito na Disney, onde há grande concentração de turistas.

Para o taxista Afrânio Auzier, que atua na área há dez anos, saber informações e conduzir os visitantes aos pontos turísticos e hotéis é uma das principais obrigações da categoria.

“Morar dentro da cidade e não saber, não pode”, disse Auzier. O taxista afirma que é preciso ter cuidado com o diálogo e interação com os turistas para não correr o risco de desrespeitar a cultura.

Pontos como a hospitalidade, honestidade em percorrer o caminho menor para levar o turista ao destino, aparência, vestimenta e estado do carro também foram abordados.

A intenção do setor turístico é que os visitantes não venham apenas assistir aos jogos, mas que voltem com suas famílias após o Mundial, disse a gerente de interiorização do turismo da Amazonastur, Kethlenn Porto.

A gerente reconhece que a principal preocupação é com o atendimento.

“Muitas matérias locais já falaram sobre o atendimento que é raridadeem Manaus. Seum turista é mal atendido, ele vai dizer que não volta naquele restaurante, ou que no hotel ou no aeroporto foram grosseiros com ele”, disse Porto.

Alguns pontos já foram levantados pela Amazonastur onde se consideram os locais de maior concentração de turistas, como os hotéis credenciados pela Fifa, a Ceasa, Marina do Davi e o Teatro Amazonas, além do aeroporto internacional Eduardo Gomes.

Garçons e guias turísticos também já passaram pelas palestras. Vendedores dos shoppings Ponta Negra, Manauara, Amazonas Shopping e Studio 5, artesãos, permissionários do Mercado Municipal Adolpho Lisboa e funcionários do Porto de Manaus, da rodoviária e do aeroporto devem receber orientações nos próximos dias.

VEJA TAMBÉM NO D24am