comments powered by Disqus
Notícias / Manaus 2014

Titular da SMTU afirma que trânsito de Manaus teve poucas melhorias para Copa

Segundo Pedro Carvalho, o projeto escolhido inicialmente é muito complexo para a cidade e, por falta de planejamento, não houve tempo para grandes mudanças.

terça-feira 13 de maio de 2014 - 4:21 PM

Manaus – O titular da Secretaria Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Pedro Carvalho, afirmou que o trânsito de Manaus teve poucas melhorias para a Copa do Mundo. A informação foi divulgada durante coletiva realizada na manhã desta terça-feira (13), onde os órgãos envolvidos na realização do Mundial apresentaram as atividades que serão desenvolvidas na época do evento.

“Manaus foi uma das únicas capitais que não tiveram grandes melhorias para este Mundial. Infelizmente nós escolhemos um projeto muito complexo para a nossa cidade e que, por falta de planejamento, perdemos muito tempo para tentar mudar de projeto”, comentou. “Acredito que até o BRT (Bus Rapid Transit) poderia ser uma solução plausível, mas, mesmo assim, precisamos de uma nova tecnologia para melhorar a situação do trânsito na capital”.

Em dezembro de 2012, o Governo Federal retirou, da matriz de responsabilidade – documento firmado por União de Estados e cidades-sede – as obras de mobilidade urbana de Manaus para a Copa do Mundo de 2014. Foram retirados o monotrilho, obra orçada em R$ 1,3 bilhão, segundo relatório do TCU (Tribunal de Contas da União) e o BRT, obra, de R$ 290 milhões, que também não iniciou.

O secretário explicou que, após o cancelamento das obras do monotrilho, não foram mais disponibilizados recursos do Governo Federal para as melhorias do trânsito para Mundial.

“O dinheiro destinado ao monotrilho, que foi fornecido pelo Governo Federal, foi retido após o cancelamento de obras e, consequentemente, tivemos que realizar outros tipos de soluções para as melhorias no trânsito", justificou Pedro Carvalho.

Ele ainda falou sobre a instabilidade no transporte coletivo da cidade, indicativos de greve durante o Mundial e linhas especiais para acesso a Arena da Amazônia.

"Para a Copa, serão disponibilizados linhas especiais com itinerários que ajudarão o torcedor a chegar mais próximo do local do jogo”, afirmou. “Já sobre a greve, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário em Manaus (STTRM) reiterado recentemente, Givanci Oliveira, garantiu que não haverá greve na Copa por parte da categoria, para não afetar a população, porém, em todo o caso, teremos ajuda do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e de outros órgãos caso isso aconteça”.

Hoje Manaus tem 70 linhas e 135 ônibus que fazem o trajeto até a Arena da Amazônia.

 

VEJA TAMBÉM NO D24am