comments powered by Disqus
Notícias / Saúde

Ministro inaugura unidade de saúde fluvial em Borba

Durante a coletiva da entrega da Unidade Básica de Saúde Fluvial, o ministro Alexandre Padilha, mencionou o edital de abertura do concurso público aos profissionais da saúde.

domingo 13 de janeiro de 2013 - 5:40 PM

Ministro inaugura unidade básica de saúde fluvial em Borba, no Amazonas. Foto: Ronaldo Menezes

Manaus - A Unidade Básica de Saúde Fluvial (UBSF) batizada com o nome de Igaraçu, foi inaugurada neste fim de semana, pelo Ministro da Saúde Alexandre Padilha, no município de Borba, distante 208 quilômetros da capital.

Essa é a primeira embarcação do Estado totalmente construída com o investimento de R$ 2 milhões dos recursos federais, incluindo construção e equipamentos, que prestará atendimento a mais de 12 mil pessoas de 230 comunidades ribeirinhas que vivem as margens dos rios.

O programa de Construção de Unidades Básicas de Saúde Fluviais, lançado em 2011, prevê recursos para aquisição de 64 embarcações. Os municípios contemplados, dentre eles Borba, enviaram projetos ao Ministério da Saúde, com indicação do território e população a serem cobertos.

Segundo o Ministro da Saúde Alexandre Padilha, a nova unidade básica de saúde fluvial do estado, levará atenção básica às comunidades que tem dificuldade de acesso aos serviços de saúde.

“Tinha um desejo de levar essa mesma saúde que já tem na cidade pra região e pras comunidades ribeirinhas. Casou esse desejo de Borba com o desejo do Ministério da Saúde de apoiar os municípios que queiram levar a saúde pra mais perto da comunidade ribeirinha”, disse.

De acordo com Padilha, o ministério da saúde disponibilizará a verba de R$ 50 mil mensais para manter à unidade de saúde fluvial em funcionamento. “Além do barco, nós garantimos em ajudar a estruturar também a presença dos médicos e profissionais da saúde”, garantiu.

Para o Secretário de Saúde do Amazonas, Wilson Alecrim, o estado passa a ganhar uma atenção especial na saúde com a chegada da unidade fluvial, que passará a atender os moradores daquela região.

“Os ribeirinhos e fluviais que moram nas margens dos rios, lagos e igarapés, passam agora a ter uma atenção efetiva de onde moram sem precisar se deslocar para a cidade através dos barcos”.

Wilson Alecrim destacou ainda que os municípios de Autazes, Barreirinha, Careiro, Humaitá, Itamarati, Lábrea, Manacapuru, Pauini, Tonantins, Uarini, Anamã, Beruri, Careiro da Várzea, Novo Aripuanã, São Gabriel da Cachoeira e São Paulo de Olivença, já apresentaram seus projetos para obtenção de recursos.

“Já tem mais outros 16 projetos aprovados e a medida que os prefeitos chegarem com os projetos no ministério da saúde, o estado vai atuar juntamente ao ministério para que tenhamos mais barcos iguais a estes”

Unidade Fluvial

A embarcação projetada em 24 metros de comprimento conta com consultórios para atendimento médico, enfermagem e odontologia, além de farmácia, laboratório e salas de vacina, curativo, coleta de material e esterilização. Toda equipe de atendimento é formada por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem e de laboratório, dentista e auxiliar de saúde bucal, além dos agentes de saúde que residem e desempenham as atividades nas comunidades.

A UBSF percorrerá os rios Madeira, Madeirinha, Autaz-Açu, Canumã, Abacaxis e Sucunduri.

Concurso Ministério da Saúde

Durante a coletiva da entrega da Unidade Básica de Saúde Fluvial, o ministro Alexandre Padilha, mencionou o edital de abertura do concurso público aos profissionais da saúde.

“Os médicos que queiram trabalhar pro SUS nas cidades do interior, nas periferias das grandes cidades ou em regiões ribeirinhas do interior, o ministério da saúde contrata diretamente pagando uma bolsa de R$ 8 mil reais dando um curso de especialização, e também se ficar um ano durante este trabalho e sendo bem avaliado pela instituição de ensino que vai acompanhá-lo, ele ganha pontos na hora de prestar a prova de residência em sua especialidade”, finalizou.

VEJA TAMBÉM NO D24am