comments powered by Disqus
Notícias / Tecnologia

Samsung perde espaço no setor de smartphones

Perda do poder de compra do brasileiro e mudança em linha de aparelhos fez usuário optar por marcas mais baratas e menos conhecidas, diz analista

sábado 19 de novembro de 2016 - 3:00 PM

Estadão Conteúdo / portal@d24am.com

Ao todo, o mercado brasileiro vendeu 10,1 milhões de smartphones no período entre julho e setembro de 2016. Foto: Reprodução

São Paulo - Líder de mercado na venda de smartphones no Brasil, a Samsung perdeu um espaço considerável nos últimos seis meses: segundo dados da consultoria Gartner, a empresa teve 37,2% na venda de celulares inteligentes do País no 3º trimestre de 2016 – entre janeiro e março de 2016, a sul-coreana possuía 42,2% do mercado. 

Para Tuong Nguyen, analista de pesquisa da Gartner, dois fatores explicam a queda da Samsung no Brasil. Além da crise econômica, que reduziu o poder de compra do consumidor, a desvalorização do real frente ao dólar fez a empresa apostar em linhas de aparelhos mais robustas, com melhores margens de lucro, e deixar de lado o segmento de smartphones de entrada, um dos mais vendidos do País. “Com menos dinheiro no bolso, os consumidores escolheram aparelhos mais baratos e de marcas menos conhecidas”, explica o analista.

Segundo Nguyen, o escândalo das baterias do Galaxy Note 7, retirado do mercado pela empresa em outubro, não afetou a participação da empresa no mercado. “O impacto do Galaxy Note 7 nas vendas é limitado porque é um aparelho de alto padrão.” 

No segundo lugar no País, está a Lenovo, com 19,4% – a fabricante chinesa também é responsável pelos aparelhos da Motorola. Na terceira posição, a também sul-coreana LG saltou de 9,2% no primeiro trimestre para 12,1% no último levantamento da Gartner, ultrapassando a norte-americana BLU Products – que agora tem 9,6%. 

Ao todo, o mercado brasileiro vendeu 10,1 milhões de smartphones no período entre julho e setembro de 2016 – 16,5% a menos que no mesmo período do ano passado. Para o analista, porém, o setor deve se recuperar em breve. “A economia do País mostra sinais de que voltará a crescer.”

Apple 

Segunda marca de smartphones mais vendida no mundo, a Apple patinou no terceiro trimestre no Brasil. Entre julho e setembro, a empresa teve apenas 4,4% do mercado – no 2º trimestre, tinha 5,9%, graças às boas vendas do iPhone SE, vendido a R$ 2,2 mil. 

Para o analista da Gartner, a empresa deve crescer no País neste fim de ano com o iPhone 7. Lançado na última semana, ele é vendido a partir de R$ 3,5 mil. 

VEJA TAMBÉM NO D24am