comments powered by Disqus
Plus / Artes & Shows

Em Manaus, começa a Feira Internacional de Artesanato Mundial

Além de visitar os estandes, o visitante poderá participar de oficinas e palestras gratuitas de reciclagem que acontecem durante a feira

quinta-feira 6 de setembro de 2012 - 9:34 PM

Ao todo serão cinco mil peças expostas nos dez dias do evento Foto: Alfredo Fernandes/Divulgação

Manaus – Setenta estandes com artesanato de 16 países e de mais sete Estados brasileiros estão expostos ao público a partir desta quinta-feira (6) até o próximo dia 16,  no Centro de Convenções do Manaus Plaza Shopping (avenida Djalma Batista, 2.100, Chapada, zona centro-sul de Manaus).

A 1º Feira de Artesanato Mundial (FAM) é um evento do Governo do Amazonas, organizado pela Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab) em conjunto com o Programa de Artesanato Amazonense.

O evento, que tem ainda a parceria da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), reúne pela primeira vez na capital, em um só lugar, a produção do artesanato mundial e das várias regiões do Brasil. A feira funcionará de segunda à sexta-feira, das 16h às 22h. Aos domingos e feriados, das 14h às 22h.

As peças esculpidas pelos artesãos africanos foi um dos grandes atrativos da primeira noite da feira. A contadora, Patrícia Campos, revela que ficou surpresa com tantas novidades. “Eu estou impressionada com tanta coisa linda. Aqui você tem acesso a uma diversidade cultural sem ter que sair da sua cidade, vale muito a pena”, destacou Patrícia.

Para o administrador Marco Cabral, que já visitou diversas feiras de artesanato pelo País, essa é uma das melhores. “O Governo do Estado está de parabéns, muito legal e bem organizado”, disse. Ele destacou a feira como opção de entretenimento. “Só não tem como você sair daqui de mãos vazias, ainda mais se trouxer a família, mas aí seria uma deselegância não trazer parentes e amigos porque aqui é uma ótima opção para o entretenimento”, completou.

Ao todo serão cinco mil peças expostas nos dez dias do evento. Na entrada é cobrado um valor simbólico de R$ 5 por pessoa. Além de visitar os estandes, o visitante poderá participar de oficinas e palestras gratuitas de reciclagem que acontecem durante a feira.

A feira também tem como objetivo promover o intercâmbio entre os artesãos e ainda fomentar novos negócios com a realização de rodadas de negociações com empresários brasileiros e estrangeiros.

“Esse é o segmento que mais cresce na economia brasileira. E como o artesanato do Amazonas é um dos mais procurados a feira será uma boa oportunidade para fazer o escoamento dos nossos produtos”, afirmou a secretária da Setrab, Iranildes Caldas.

Os países que participam são África, Bolívia, Egito, Filipinas, Índia, Indonésia, Japão, Marrocos, Paquistão, Peru, Quênia, Síria, Líbano, Rússia, Tailândia e Turquia. Do Brasil, participam artesãos de mais de 15 Estados, entre eles Amazonas, Rio Grande do Norte, Tocantins, Minas Gerais, Pará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Santa Catarina, Piauí, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Paraná e São Paulo.

Somente do Amazonas, partticipam aproximadamente 100 artesãos da capital e do interior do Estado nos segmentos de artes manuais, cosméticos, moda amazônica e biojoias. Entre os municípios representados no evento, estarão artistas de Silves, Juruá e Parintins. Os artesãos amazonenses expõem peças artesanais confeccionadas com elementos da fauna e flora amazônica, como palha, madeira certificada e sementes.

A expectativa é que sejam fechados de R$ 3 milhões a R$ 5 milhõesem negócios. Deacordo com secretária da Setrab, são esperadas 200 mil pessoas nos dez dias de feira.“O visitante poderá conviver com artesãos das mais diversas nacionalidades e culturas, e, ainda, ter a oportunidade de fazer bons negócios com produtos criativos e preços variados”, reiterou.

VEJA TAMBÉM NO D24am