comments powered by Disqus
Plus / Carnaval

Conheça os enredos e a preparação de cada escola do Grupo Especial de Manaus

Neste ano as gremiações locais estão trabalhando arduamente para que fantasias, alegorias e a cadência dasbaterias estejam preparadas

domingo 15 de janeiro de 2017 - 7:40 AM

Bruno Mazieri / portal@d24am.com

Portanto, torcedores, estejam com os sambas na ponta da língua. Foto: Divulgação

Manaus  - Faltando pouco mais de 40 dias para o tradicional ‘Sábado Gordo’ — dia escolhido para o Desfile das Escolas de Samba de Manaus do Grupo Especial, no Centro de Convenções —, as agremiações locais estão trabalhando arduamente para que fantasias, alegorias e a cadência das baterias, claro, estejam preparadas. Dessa forma, conheça, por meio dos presidentes das oito escolas do pelotão de elite, detalhes como o enredo de cada uma delas e os dias dos ensaios. Portanto, torcedores, estejam com os sambas na ponta da língua.

A Grande Família

Com o tema ‘Grandes Sonhos, Grande Família, Grande Circular... Meu São José, Fonte Viva de Histórias e Cultura Popular’, a Grande Família vai contar e cantar os 30 anos da fundação da escola, bem como as peculiaridades do bairro São José, zona leste de Manaus. Segundo o presidente Almir Inácio, este enredo já estava pronto há mais de 20 anos, mas, somente agora, foi colocado em ação.

“Vamos mostrar, desde a fundação do bairro, pelo então prefeito José Fernandes, que tinha como intuito potencializar o local, devido à proximidade com o Distrito Industrial. De lá para cá, o São José cresceu bastante e se tornou referência comercial, na cidade. Vamos mostrar a fundação da escola, em 1985, que teve seu nome trazido do Pará, pelo fundador Jorginho do São José”, explica.

Ele se arrisca a dizer que, “sem sombra de dúvidas, este é um dos melhores enredos já apresentados pela agremiação”. “Com isso, estamos valorizando a nossa comunidade e retribuindo todo o carinho que é dado ao longo de todo ano. Estamos devolvendo a escola para o povo. Sabemos do momento difícil pelo qual o Brasil está passando, mas vamos fazer um grande carnaval”. A expectativa é de que a escola desfile com 3 mil foliões.

Os ensaios acontecem aos sábados e domingos, às 20h e às 18h, respectivamente, na quadra da escola (Rua Careiro, S/N, bairro São José 1), com entrada gratuita. Hoje, especificamente, A Grande Família realiza o seu ‘arrastão’, um ensaio técnico que começa no São José e segue até a quadra de ensaios. O percurso é de, aproximadamente, um quilômetro.

Andanças de Ciganos

Representante do bairro Cachoeirinha, a Andanças de Ciganos invocará os deuses gregos e romanos para brincar a Folia Momesca. O presidente Wilson Benayon Filho conta que, com o enredo ‘Na festa dos Deuses, os Ciganos fazem o Carnaval’, a escola pretende trazer o Olimpo para a Avenida do Samba. Em seu projeto, a agremiação conta com 22 alas, três carros alegóricos e quatro casais de mestre-sala e porta-bandeira.

“Nossos ensaios têm sido realizados todas as quartas, quintas e sábados, sempre às 20h, na quadra da escola (Rua Borba, 1.303, bairro Cachoeirinha) e com entrada gratuita. Porém, nas segundas e terças, fazemos as oficinas de percussão com o intuito de aperfeiçoar o talento dos nossos ritmistas”, conta Benayon Filho.

Neste domingo, a Andanças de Ciganos comemora seu 41º aniversário com uma feijoada, na quadra da escola, a partir das 12h30, com a presença das baterias das escolas coirmãs. O ingresso custa R$ 15, por pessoa.

Mocidade Independente de Aparecida

Em 2017, a Igreja Católica celebra os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, às margens do Rio Paraíba do Sul, que banha o Estado de São Paulo. E como não poderia deixar de ser, a escola de samba que leva o nome da santa também fará sua homenagem. O enredo — ‘Gratia Plena, Aparecida! 300 anos no Coração do Brasil. Rogai Por Nós, Nossa Senhora!’ — foi devidamente aprovado pelo arcebispo de Manaus, Dom Sérgio Eduardo Castriani.

“Ainda em 2014, a agremiação entrou com um documento junto à arquidiocese, pedindo licença para que pudéssemos falar sobre esses três centenários do encontro da imagem. E, na época, o bispo deu uma declaração liberando a imagem de Nossa Senhora Aparecida para ser o nosso enredo”, conta o presidente Saulo Borges.

Ele revela, também, que, recentemente, esteve em reunião com Dom Sérgio Castriani, teve a oportunidade de mostrar todo o projeto do desfile e ele adorou. “Ficou bastante satisfeito e entusiasmado, pois estamos fazendo uma justa defesa da Virgem Maria”, declarou Saulo.

Este ano, a escola contará desde o encontro da imagem, passando por sua relação com a Princesa Isabel, e terminará falando de uma nova igreja tendo à frente o papa Francisco. Além disso, a Aparecida deve desfilar com, aproximadamente, 4 mil brincantes.

Os ensaios estão acontecendo às quintas e sextas, às 20h, em frente à quadra da escola (Rua Ramos Ferreira, S/N, bairro Aparecida) e são gratuitos. Já aos domingos, a partir das 19h, os ensaios acontecem dentro da quadra e custam R$ 10 (pista) e R$ 15 (camarote).

Hoje, especialmente, acontece o lançamento dos protótipos das fantasias e a primeira eliminatória do Rei da Aparecida, que dividirá as atenções com a Rainha de Bateria. Até o fechamento da edição, o concurso contava com seis inscritos.

Vitória-Régia

Conhecida como Berço do Samba, a escola de samba Vitória-Régia promete causar polêmica no Centro de Convenções. Com o enredo ‘Olhos Vendados, Mãos Firmes – A Verde e Rosa Clama Por Justiça’, a agremiação abordará um tema bastante em destaque não apenas em Manaus, mas em todo Brasil.

O presidente Didi Redman diz que a comunidade está bastante satisfeita com a escolha e que está com “olhos firmes” em todo o projeto de execução, esperando por um espetáculo diferente. “Vamos fazer uma aclamação diante de todos. Vamos explicar, por meio do samba, vários setores da Justiça, incluindo a Justiça Divina, pedindo que ela acabe com a maldade do mundo”.

Entre os 4.200 brincantes, a Vitória-Régia terá alas de presidiários, anjos, juízes, advogados e até mesmo de Xangô, conhecido como o Orixá da Justiça. “Os nossos ensaios estão sendo feitos às quartas, sextas e domingos, na quadra da escola (Rua Emílio Moreira, 1.192, bairro Praça 14), sempre às 20h30. No domingo, especificamente, esperamos o Divino Espírito Santo ser exaltado para podermos começar nossa festa, que é gratuita”, lembra ele, fazendo referência às missas realizadas na Igreja Nossa Senhora de Fátima, situada atrás da quadra da escola, no bairro Praça 14.

Vale ressaltar que, ao longo de toda a última semana, o bairro recebeu atrações musicais por conta do seu aniversário.

Unidos do Alvorada

A escola do bairro Alvorada rompeu fronteiras e escolheu o enredo ‘Meu Padim... Abençoai esse Povo Guerreiro, Filhos do Chão Rachado do Nordeste Brasileiro’, que, como o próprio nome diz, vai homenagear os nordestinos, sua rica cultura e histórias de superação.

Segundo o presidente Heroldo Linhares, o tema já era um desejo antigo e estava guardado há três anos. “Ele foi colocado à apreciação e foi muito bem recebido por toda a diretoria. Em seguida, foi encaminhado para a comissão de carnaval para que tomasse forma”, explica.

Ele adianta que, no Centro de Convenções, os espectadores poderão ver detalhes sobre o Nordeste e destaca a participação de seus ‘filhos’ durante a Época da Borracha. “Eles foram de extrema importância nesse período, pois eram uma das mãos-de-obra mais frequentes, no Estado. E muitos acabaram constituindo famílias, no Amazonas. É esse povo que queremos homenagear. Pois, mesmo diante das dificuldades, não deixam de ser guerreiros”, desabafa.

Para 2017, a Unidos do Alvorada pretende desfilar com 2 mil e 800 foliões, três carros e dois tripés. “Os ensaios estão sendo realizados às terças e quartas, às 20h, e aos domingos, às 17h, na frente da quadra da escola (Rua Projetada, 1, bairro Alvorada). A participação é gratuita”, finaliza.

Reino Unido da Liberdade

Um grito de preservação. A escola de samba do bairro Morro da Liberdade escolheu o enredo ‘No Reino das Fontes da Vida, o Morro em Movimento Sustentável faz a Diferença’ para celebrar a sustentabilidade e, juntamente com isso, fazer um alerta ao meio-ambiente. “Foi uma proposta do Fábio Rodrigues e da Suzana Brandão, devidamente acatada por toda a diretoria da Reino. Vamos fazer um carnaval diferente”, ressalta o presidente Jairo Beira-Mar.

E, quando fala “diferente”, Beira-Mar se refere aos materiais que serão utilizados no desfile. “As fantasias serão compostas de elementos renováveis, como garrafas PET, plásticos, além de sementes, escamas de peixes e outras surpresas”.

Os ensaios da Reino Unido são realizados todas quartas e quintas, às 20h, na rua em frente à quadra da escola (Alameda São Pedro, 51, bairro Morro da Liberdade). Aos domingos, percorre diversas ruas do local, sempre a partir das 17h30. Nos dois casos a participação é gratuita.

Sem Compromisso

Acumulando quatro títulos, mas sem vencer desde 2014, a escola de samba que tem como símbolo o tucano, apostou para 2017 no tema ‘Eu Tenho pra Vender... Quem Quer Comprar?’, abordando os mais diversos tipos de comércio, desde a Idade Média até os dias atuais.

O presidente Getúlio Lobo explica que, durante toda a apresentação, o público poderá conferir, inclusive, o comércio exercido entre índios e brancos durante a descoberta do Brasil.

“Outro ponto interessante será o momento que mostraremos o negro como moeda de troca, algo que ficou marcado na história do nosso País. Ou seja, todo tipo de comercialização feita ao ar livre será contada no Centro de Convenções”, diz. A expectativa é de que cerca de 2.500 componentes participem do desfile.

Os ensaios estão acontecendo todas as terças e quintas, às 20h, na quadra da escola de samba (Avenida Margarita, S/N, bairro Nova Cidade), gratuitamente. E, toda quarta, também a partir das 20h, o ensaio é realizado no galpão da Sem Compromisso, localizado na Avenida do Samba, bairro Alvorada.

Vila da Barra

Tendo como símbolo a onça, a escola de samba Vila da Barra levará para a Avenida um enredo bastante interessante: a maçã. Sim, a fruta! Com o tema ‘Do Proibido ao Sagrado, com a Vila Desfrute o Sabor do Pecado’, a agremiação da Compensa fará sua estreia no Grupo Especial, onde pretende permanecer para o próximo ano. “Dizem que todas as escolas que sobem, no ano seguinte, descem. Queremos quebrar esse paradigma e escolhemos um enredo que está dando o que falar”, comenta.

A escolha partiu do carnavalesco Tiago de Souza, que fez a sugestão durante uma viagem ao Rio de Janeiro. “Ele entrou em contato com a diretoria, que já havia escolhido outro tema, mas, devido à criatividade deste, acabamos optando por ele”, explica ele, afirmando que a comunidade recebeu a ideia com muito carinho e está sendo um ano bastante promissor.

Os ensaios estão acontecendo todas as terças e sextas, na frente da quadra da escola (Avenida Brasil, S/N, bairro Compensa), às 20h, e, aos domingos, eles passam por diversas ruas do bairro, sempre com concentração, a partir das 16h — e tudo com entrada gratuita.

VEJA TAMBÉM NO D24am