comments powered by Disqus
Plus / Literatura

Lançamento literário une poesia e fotografia em romance gay ambientado na Amazônia

Obra reúne a poesia de Isabela Meggiolaro e fotografias de Leandro Tapajós; ex-the voice, Jéssica Stephens, também participou de ensaio que resultou nas fotos que ilustram o livro

domingo 12 de fevereiro de 2017 - 4:30 PM

Com informações de assessoria / portal@d24am.com

Obra está disponível na versão impressa e em formato de e-book, e pode ser adquirida pela internet. Foto: Leandro Tapajós/Divulgação

Manaus - A Amazônia é o cenário para o amor de uma cabocla e uma negra, no livro “Com amor, Amazonas”. O lançamento literário reúne a poesia de Isabela Meggiolaro e fotografias de Leandro Tapajós em uma história surpreendente. A narrativa aborda sobre o amor livre, preconceito, machismo, imigração haitiana, empoderamento feminino e valorização da cultura amazônica. A obra está disponível na versão impressa e em formato de e-book, e pode ser adquirida pela internet. O ensaio fotográfico contou ainda com a cantora, e participante do The Voice Brasil, Jéssica Stephens, atuando como modelo.

O texto de “Com amor, Amazonas” é assinado pela escritora e atriz Isabela Meggiolaro. Ela é natural de Volta Redonda - Rio de Janeiro e também escreveu o livro 'Maria Casadevall - A dramaturgia dos meus versos', lançado em São Paulo, em 2014.

“Não é só uma obra que fale de amor, ou sentimentos meus, é uma obra que fala de Brasil e de problemas que estão há anos mascarados. A luta da mulher envolve muito sangue, muita história. Hoje a mulher ainda ganha menos que o homem. A igualdade é falsa na nossa sociedade. Por que uma empresa de 100 funcionários só tem dois negros? As pessoas criam justificativas para o preconceito delas. Eu vi no livro um caminho para tentar dar voz a essas pessoas, que ficam em silêncio”, declarou Isabela.

 

A obra está disponível em várias livrarias online, que distribuem publicações para mais de 180 países. Foto: Leandro Tapajós/Divulgação

 

Segundo a escritora, a ideia de criar “Com amor, Amazonas” nasceu durante viagem pelo estado do Amazonas, quando se encantou com a cultura regional. A natureza local a inspirou a criar a história contada no novo livro. Ela se interessou sobre a cultura indígena e se impressionou com a presença de imigrantes haitianos no Amazonas contemporâneo.

A obra está disponível em várias livrarias online, que distribuem publicações para mais de 180 países, entre elas: Clube de autores, Agbook e Amazon. A página de divulgação do livro já conta com mais de 2,2 mil curtidas no Facebook.

 

Artes integradas no processo criativo

O livro nasceu com a ideia de misturar assuntos e artes. A escritora e atriz mergulhou fundo na história e deu seu rosto e interpretação à personagem principal, a cabocla Amazonas. Já a haitiana Daniella foi encarnada pela cantora, Jéssica Stephens, que participou da edição 2016 do reality The Voice Brasil. Ambas encenaram o amor das personagens em um ensaio fotográfico produzido pela relações públicas Katiúscia Monteiro e fotografado pelo artista e jornalista Leandro Tapajós. O resultado do ensaio serviu como ilustração para a obra.

Para Jéssica, além de amor, a história contada pelo texto e encenada nas imagens trata principalmente de respeito. Ela, que é noiva do também cantor Elias Moreira, aceitou o desafio de encenar uma personagem lésbica em um ensaio artístico e carregado de poesia.

“O ‘Com Amor, Amazonas’ é mais que uma história de amor, é uma história de resistência e luta. Uma luta que é de muitos: índios, negros, imigrantes, gays. Nos ensina sobre o significado de empatia e respeito. Pra mim é uma honra fazer parte desse trabalho tão belo que enaltece o amor e a arte”, disse a cantora.      

 

O Porto de Manaus, a Praia da Ponta Negra, Praia Dourada e casas flutuantes de ribeirinhos foram usados como cenário. Foto: Leandro Tapajós/Divulgação

 

Cenário Amazônico

O Porto de Manaus, a Praia da Ponta Negra, Praia Dourada e casas flutuantes de ribeirinhos que vivem na orla da capital amazonense foram alguns dos cenários que serviram de locação para o ensaio. Imagens que unem detalhes, expressões faciais e paisagens amazônicas foram resultado do trabalho, assinado por Tapajós, que também lançará o livro “50 Kilos Depois”, pela editora Gregory, de São Paulo, no final de março deste ano.

“Quando fui convidado para participar do projeto, aceitei na hora. A ideia de misturar artes e pessoas é algo que me agrada. A poesia existe por meio de letras, sons e imagens. Esse livro é um grande exemplo disso. Também é muito bom saber que a Amazônia inspira artistas daqui e nascidos em outros locais”, disse Tapajós. Parte das imagens que ilustram o livro podem ser vistas no site comamoramazonas.com.

VEJA TAMBÉM NO D24am